Desporto

PENSAMENTO DESPORTIVO

O estranho caso de Sá Pinto

          

Hoje venho falar de Ricardo Sá Pinto, na sequência da­quele que é o pior arranque de campeonato para o SC Braga nos últimos 20 anos. Não prometo respostas pa­ra aquilo que vou expor aqui, até porque eu próprio ain­da procuro estudar este fenómeno que engloba o técnico bracarense.
Se analisarmos a carreira de Ricardo Sá Pinto enquanto treinador, podemos notar dois padrões completamente diferentes.


Em termos internos, resultados de baixa/mé­­dia qualidade. Mas se olharmos aos resultados europeus, Sá Pinto parece ser um mestre nessa matéria. Des­de umas meias-finais de Liga Europa com o Sporting a nun­­ca ter perdido uma eliminatória europeia com Bele­nen­­­ses e SC Braga, é notório por estes dias no Minho que a equipa parece ter duas caras. E, permitam-me, a ca­­­ra que mostra à Europa é infinitamente superior à que tem mostrado no campeonato.
Mas a que se deve este melhor desempenho de Sá Pin­­­to a nível europeu do que a nível interno? Estará o trei­­­nador a dar prioridade à Liga Europa? Seria uma pos­si­­­bilidade, mas duvido muito que seja o caso. Nenhum trei­­­nador em seu perfeito juízo daria prioridade a uma com­­­petição europeia em detrimento do campeonato, pelo me­­­nos não nesta altura tão precoce.
Num campeonato tão equilibrado como o deste ano, tal­­­vez até o mais equilibrado da última década face à quan­­tidade de jogadores de qualidade que chegaram pa­­ra reforçar os “pequenos”, o péssimo arranque do SC Bra­­ga poderá sair caro no final. Para já fica a ideia, não só nesta época mas em todas as outras de Sá Pinto, que o português está talhado para os confrontos europeus. Deixo, portanto, a sugestão ao atual clube e a futu­ros clubes por onde Sá Pinto passe de contratarem um trei­nador extra para tomar conta dos jogos internos...
Daniel Sousa
2019-10-07


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário