Desporto

Miguel Matos com vontade de regressar à China

          
Miguel Matos com vontade de regressar à China

O treinador de guarda-redes da cidade de Wh­uan, epicentro do Covid-19 aguarda autorização para voltar à China, de onde foi repatriado a 2 de Fevereiro para Portugal, ficando em quarentena num hospital de Lisboa. Quando se efetivar o regresso, já sabe que ficará novamente de quarentena. Será a quarta, conta-nos o ex-professor de música nas AEC´s ( Actividades Extra-Curri­cu­lares) do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo.


Desde Outubro de 2018 no club daquela cidade quer regressar”. Eu, o Luíz Fi­lipe e o Luís Estanislau, que formámos a equipa técnica do Hubei Chufeng Heli esta­mos preparados para mais uma quarentena obrigatória”, disse Miguel Matos, de 43 anos natural das Taipas e recorda o “incio da epidemia” chegámos de um estágio no sul da China no dia 22 de janeiro e no dia seguinte a cidade foi completamente fechada. Tínhamos voo para ir uns dias de férias para as Filipinas mas foi cancelado. Ficamos 9 dias isolados até regres­sar­mos. Lá o isolamento social foi a sério e as notícias dão conta que a normalidade está de volta à província de Hu­bei.”
Miguel Matos fez a sua for­mação nas camadas jovens do Vitória SC e no Taipas on­de se estreou nos senio­res na III Divisão Nacional e subiu à II Divisão (97/98). Guarda boas recordações de Vieira do Minho nos jogos entre Taipas e Vieira, onde os campos enchiam de gente e que davam um gozo enorme em jogar. Lembro-me de um em especial na última jornada do campeonato em Vieira onde o Viei­ra SC  precisava de ganhar para não descer de divisão, penso em 95/96, o estádio estava cheio e o Vieira marcou de penalty perto do final do jogo, golo do Mário. Também devo dizer que uma das minhas primeiras referências que tive no futebol é de Vieira do Minho, o pr José Luís Travessa Martins que foi meu professor na Gul­benkian, em Bra­ga que sempre me aconselhou e com quem gosto mui­tas falar sobre futebol e não só. Uma referência no futebol de formação em Portugal. As lembranças que eu guardo de Vieira do Minho são as melhores. Pessoas fantásticas muito acolhedoras, com quem vou mantendo o contacto e de quem não me esquecerei nunca! Lecionei nas AECs por várias aldeias de Vieira desde Ruivães até ao Mosteiro, lembro me do execelente ambiente vivido nas escolas e da simpatia da vereadora Aurora Marques que era quem lidava con­nosco”.
Miguel Matos recorda que quando estava na China e queria sair não imaginava que o vírus chegasse a Portugal e lança o alerta”as pessoas aqui têm de levar mais a sério a indicação fiquem em casa!
2020-04-02


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário