Desporto

PENSAMENTO DESPORTIVO

À vontade não é à vontadinha

          

O futebol começa a regressar aos poucos por toda a Europa, ainda que muito diferente daquilo a que estamos habituados. Sem público, com medidas de contenção como o uso de máscaras por parte dos elementos dos bancos de suplentes ou ainda a desinfeção de todas as bolas antes do início do jogo e ao intervalo.


No meio de todos estes cuidados que estão a ser tidos, existe depois algo que me incomoda particularmente. Nos últimos dias, tem circulado uma fotografia do defesa central do Sporting, Jeremy Mathieu, a fazer compras num supermercado. Estava a usar máscara e, portanto, em teoria estaria a cumprir todas as normas recomendadas pelas autoridades de saúde. O que me incomoda nesta história é muito simples: se temos um campeonato a decorrer com jogos à porta fechada e há todo um cuidado para minimizar o risco de infeção dos jogadores (o SC Braga, por exemplo, colocou todo o plantel numa unidade hoteleira que serve de quartel-general da equipa nesta altura), faz algum sentido que hajam jogadores a sair de casa à vontade e a passear pelos supermercados ou pelas ruas? Então e o que aconteceu ao isolamento obrigatório enquanto decorre o campeonato? Serviu só para mostrar trabalho nos primeiros dias e agora já é altura de nos desleixarmos e fingirmos que tudo voltou ao normal?
À vontade não é à vontadinha. Episódios como este de Mathieu não podem continuar a acontecer e as autoridades de saúde, em conjunto com os clubes, têm que controlar estas situações. Isto, claro, se querem que o campeonato chegue até ao fim com todos saudáveis.
Daniel Sousa
2020-06-15


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário