Desporto

Falecimento de Leonel Lopes

          
Falecimento de Leonel Lopes

Aurélio Leonel Lopes, de 54 anos, empresário de ouri­ve­­saria, faleceu na manhã de 25 de Julho devido a um in­farto fulminante do miocárdio. Natural da freguesia de Tra­vassos, Póvoa de Lanhoso foi em Vieira do Minho que de­senvolveu um trabalho notável no associativismo.


O seu funeral realizado na tarde do dia 28 na igreja Pa­ro­quial de Vieira do Minho, constituiu uma emotiva mani­fes­tação de pesar. Familiares e centenas de amigos jun­to da urna coberta com a bandeira do Vieira Sport Club e la­deada de inúmeras coroas de flores choraram com a ho­mi­lia proferida pelo Padre Albino Carneiro que des­tacou as qualidades do amigo sempre disponível a aju­dar o pró­xi­mo, generoso, de trato inexcedível que a todos cativava. “Ninguém esperava que o Leonel nos convo­casse para es­te dia e hora aqui na igreja de Vieira. O meu e vosso ami­go partiu prematuro, mas para quem tem a fe­li­cidade de ter Fé, a sua partida não foi um adeus defini­ti­vo. À Isa­bel, às filhas Eduarda e Margarida e restante fa­mília en­contre o conforto nas memórias que para sempre recor­da­rão na certeza de que o Leonel amou e viveu ple­na­men­te.” O Padre Albino que presidiu à con­ce­le­bra­ção acompa­nhado, com mais três padres disse que os cris­tãos não são melhores do que os outros porque vamos à missa, mas somos mais ricos porque possuimos o te­sou­ro que é Jesus Cristo. Não é por ir à mis­sa que se é melhor do que o outro e o Leo­nel oriun­do da Póvoa de Lanhoso fez muito mais por Vieira do Minho do que ilus­tres vi­eirenses e que a partir de agora vai ter sau­dades de passar na Rua João de Deus e não parar para conversar com o Leonel. Também um elemento da Co­mis­­são de Festas de Nossa Senhora da Conceição da qual o Leonel fazia parte, fez o elogio fúnebre “da família amiga”, aplaudido com uma salva de palmas pela as­sem­bleia. Foram muitos os amigos que quiseram despedir-se do Leonel, desde atletas que vieram de Bra­ga, que vestiram as cores do Vieira SC desde 1990, primei­ro ano como diretor do futebol, passando por ex presiden­tes de Câmara de Vieira do Minho até aos actuais do Mu­ni­­cípio de Vi­eira e Póvoa de Lanhoso.
Não foi só no Vieira SC que o Leonel se entregou de al­­­­­­ma e coração, muitas vezes em prejuízo pessoal e familiar, também nos Bombeiros e outras associações a sua acti­­­vidade foi marcante e ficará na memória daqueles que ti­­­­veram o privilégio de o conhecer. Deixa viúva Isabel Costa, e duas filhas: Eduarda e Margarida.
Findas as cerimónias em Vieira do Minho foi a sepultar em jazigo familiar em Travassos, da Póvoa de La­nho­so.
2020-07-30


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário