Diversos

Braval acusa STAL e BE de difamação e atitude irrefletida

          

Em comunicado, enviado à nossa redacção, a Braval repudia as acusações tor­na­das públicas pelo Sindi­ca­to Nacional dos Traba­lha­­dores da Administração Local e Regional (STAL), Em­presas Públicas, Concessionárias e Afins da delegação de Braga e do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), que davam conta da «falta de aplicação das 35 horas na Braval» e a «existência de trabalha­do­res a receber 380 euros mensais».
A administração da Bra­val nega ainda qualquer «ile­­­galidade» dentro da em­presa inter-municipal. «La­men­tamos profundamente, e uma vez mais, a atitude ir­­refletida, tendenciosa, di­fa­­matória e provocatória, com que se dirigem aos acio­nistas e Administração desta empresa», refere o co­­­municado, acrescentando que «estranhamente» nun­­ca foi contactada, no ca­­­so, pelo BE quanto a «es­cla­­recimentos relacionados com a Braval». A empresa re­fere que tem no quadro 144 colaboradores, sendo 122 efetivos e somente 22 com contratos a prazo. «Co­­­laboradores estes, que foram inicialmente admitidos em 2016 aquando da inauguração da TMB/ /CVO e que, se tornarão efetivos no término dos mesmos», aponta, considerando como «falta de ética» a acusação do STAL.


“Deturpam o que são contratos normais de trabalho a tempo inteiro, com contratos de trabalho parciais de 30 horas semanais. A men­ti­ra dos referidos 380 euros mensais, que na verd ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
9W9NX


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!