Do Cávado ao Ave

PARADA DE BOURO

Carnaval uma tradição que se manteve

          
PARADA DE BOURO

O frio e a “chuva miudinha” que se fez sentir no dia de Carnaval, não impediram a realização do corso de Parada de Bouro: uma tradição que se vem afirmando ao longo de 12 anos, organizado pela Junta de Freguesia e Associações locais.
Após o entusiasmo bairrista dos primeiros corsos, que levavam às ruas da freguesia duas dezenas de carros alegóricos, e muitas centenas de espectadores, entre residentes e forasteiros, e levou nos primeiros anos a ser considerado “uma referência turística no concelho”; neste ano, após alguma hesitação, salvou-se a tradição, e o corso voltou à rua, graças também ao empenho do grande dinamizador, José Maria, que conseguiu algumas peças de tecido para a renovação do roupeiro e dar nova imagem aos já habituais Frades do Convento Cabo de Além.
Cerca de dez carros alegóricos desfilaram de Pandoses ao centro da aldeia, alguns com alguma crítica satírica e denúncia social, que não estávamos habituados a ver neste corso de Carnaval.


O carro alegórico, conduzido pelo pároco da freguesia, criticava as obras intermináveis da EDP na barragem: “há quatro anos o buraco aqui apareceu / Passado este tempo ainda ningué ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
F9NBB


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!