Do Cávado ao Ave

Casa Florestal em ruínas. Quem pode acudir

          
Casa Florestal em ruínas. Quem pode acudir

No passado dia 13 de maio (2020), quase ao cair da noite, passando, em modo de ca­mi­nhada, pela enésima vez, pelo recinto da «Casa Florestal» de Vilar Chão, no emble­mático lugar da Pedreira, ali mesmo, no sopé da pobre Ser­ra da Cabreira, observando, também pela enésima vez, o estado de abandono e de degradação de que foi e con­ti­nua a ser objeto aquele ícone da vida e da história da comunidade de Vilar Chão e do município de Vieira do Minho, fomos assaltados por um turbilhão de sen­ti­mentos e de pensa­me­n­tos que não conseguimos inibir e que reconhecemos dever partilhar, sem saber, porém, a quem, em pri­­­meira e úl­­tima instância, principalmente nos deveríamos dirigir, para fazer de­­núncia e pedir contas por este “crime” contra o património do nosso Interior rural!


É este turbilhão de sentimentos e pensamentos, de indignação, de frustração, de factos e de ideias, de lamentáveis realidades e de múltiplas possibilidades, que reconhecemos dever ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário