Editorial

As falsas notícias

          

Na mensagem para o 52º Dia Mundial das Comunicações Socais, o Papa Francisco alerta para o tema das fake news, as notícias falsas, e propõe um jornalismo de paz, ”sem fingimento, hostil às falsidades, a slogans sensacionais e a declarações bombásticas” que assuma as causas dos que “não têm voz”; um jornalismo que não se limite “a queimar notícias” mas seja “guardião das notícias”, propondo “soluções alternativas à escala do clamor e da violência verbal”.
No preâmbulo da mensagem fica claro o seu grande objectivo: “contribuir para o esforço comum de prevenir a difusão das notícias falsas, que remetem para notícias infundadas, baseadas em factos inexistentes ou distorcidos, para enganar ou manipular o destinatário, usando notícias verdadeiras com fins políticos, económicos, sociais, ideológicos ou mesmo religiosos, que as falsas notícias também podem coexistir com a verdade nos media católicos.


Na recente exortação apostólica Gaudete et Exsultate, sobre o chamamento à santidade, o Papa Francisco adverte para o uso destas redes onde se pratica a violência e a agressão verb ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
E4VAL


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!