Educação

Férias antecipadas, sem possibilidade de aulas à distância

          

Ao contrário do que aconteceu no primeiro confina­mento, em Março do ano passado, as escolas encerraram, mas desta vez o Governo optou por transformar esta pausa de pelo menos 15 dias numa espécie de fé­rias antecipadas, sem possibilidade de aulas à distância, devendo esta interrupção letiva ser compensada mais à frente, no período do carnaval, Páscoa e final do ano escolar. A decisão acabou por ser genericamente aceite pelos co­lé­gios, mas está longe de ser pacífica. E já chegou aos tribunais.


Os pais de um aluno do Colégio Internacional de Vila­moura, que frequenta o penúltimo ano do currículo de Cambridge (um plano de estudos internacional, que obedece a um conjunto de ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário