Igreja

Papa sai em defesa de migrantes e refugiados, por um mundo «mais solidário e acolhedor»

          
Papa sai em defesa de migrantes e refugiados, por um mundo «mais solidário e acolhedor»

O Papa Francisco iniciou 2018 com um apelo à defesa da vida, durante a Missa da solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, a que presidiu no Vaticano. Uma homilia muito reveladora da sensibilidade de um pontífice profundamente mariano.
O 1.º de janeiro é celebrado pelos católicos como Dia Mundial da Paz há mais de meio século. Este ano, foram os migrantes e refugiados, a estar no centro das preocupações: “Que o Senhor nos permita trabalhar neste ano novo com generosidade para criar um mundo mais solidário e acolhedor”, pediu o Papa que apelou à solidariedade com migrantes e refugiados.
“Que o Senhor nos permita trabalhar neste ano novo com generosidade, com generosidade para criar um mundo mais solidário e acolhedor. Convido-vos a rezar por esta intenção, enquanto, juntamente convosco, confio a Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, o 2018 agora começado”, disse aos milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, enfrentando a chuva, para a primeira recitação do Ângelus neste novo ano.
O Papa escolheu como tema para o 51.º Dia Mundial da Paz “Migrantes e refugiados: homens e mulheres em busca de paz”.


“Desejo, mais uma vez, fazer-me porta-voz destes nossos irmãos e irmãs que invocam para o seu futuro um horizonte de paz”, referiu, ao meio-dia de Roma.
“Não apaguemos a espera ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
20GQR


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!