Igreja

As falsas notícias e a promoção da verdade na comunicação social

          
As falsas notícias e a promoção da verdade na comunicação social

De uma actualidade impressionante, a mensagem do Papa para o Dia das Co­municações Sociais (13 de Maio) propõe-se versar a de­núncia das falsas notícias e a promoção da verdade na comunicação social.
Começa por afirmar que «ho­­je, no con­tex­to duma co­mu­nicação ca­da vez mais rá­pi­da e dentro dum sistema di­­gital, assistimos ao fenó­me­no das “notí­cias fal­­sas”, as chamadas fake news: isto con­vi­da-nos a re­fle­tir, sugerindo-me dedicar esta Mensagem ao te­ma da verdade».
Referindo-se às fake news como fruto da desin­for­mação transmitida online ou pelos meios de comunicação sociais tradicionais, estas noticias falsas di­zem respeito «a informações in­fun­dadas, baseadas em da­dos inexistentes ou dis­tor­ci­dos, tendentes a en­ga­nar e até manipular o des­tinatá­rio». Mais ainda, «a sua divulgação pode visar objeti­vos predefinidos, influenciar opções políticas e fa­vo­recer lucros económi­cos».
Como factores para a efi­cá­cia da sua transmissão o Pa­pa aponta dois motivos principais. O primeiro tem a ver com um uso manipula­dor das redes sociais e das ló­gicas que subjazem ao seu funcionamento; o segundo refere-se ao facto das pessoas interagirem muitas vezes dentro de am­bientes di­gitais homogéneos e im­per­meáveis a perspectivas e opiniões divergentes.


Considera o Santo Padre que «o drama da desinfor­ma­ção é o descrédito do ou­tro, a sua representação co­mo inimigo, chegando-se a uma demonização que pode fomentar conflitos». Atr ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
2HLGW


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!