Igreja

O bem de todos e de cada um difere da «ditadura da maioria»

          
O bem de todos e de cada um difere da «ditadura da maioria»

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) em Documento apresentado em dois de Maio, em Fátima, defende que “o bem comum é o bem de todos e de cada um”, sem repre­sen­tar uma “ditadura da maioria”.
“A democracia, que supõe o respeito pela regra da maio­ria, não pode assentar no seu domínio absoluto. Se num país a classe média cons­titui a maioria da po­pu­la­­­ção e os pobres são mi­no­­­ria e não têm peso eleitoral decisivo, o bem comum exige que os direitos destes não sejam esquecidos ou me­nosprezados”, afirmam os bispos portu­gue­­ses.
Na Carta Pastoral ‘Um olhar sobre Portugal e a Europa à luz da Doutrina Social da Igreja’, destaca que este exemplo vale, de modo especial, para muitas das regiões do in­terior que “sofrem a de­ser­tificação populacional, agrava­da pelo encerramento de ser­viços públicos”, que não têm peso eleitoral decisivo e cu­jos problemas foram “evidencia­dos depois das tragédias dos incêndios dos últimos anos”.


O texto reflete sobre “o bem comum e a corrupção” e con­­­­sidera que “urge uma pedagogia ativa” junto de todos, pa­­ra que se entenda como o que pode parecer inoce­n­te “co­­loca ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
Q3VJY


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!