Igreja

Palavra e Vida

          

O Advento termina com o convite à confiança. Deus nun­ca abandonou o povo que n’Ele confiou. No IV Domin­go, temos o profeta Isaías a encorajar o rei Acaz, prestes a fraquejar e a entregar a soberania de Israel aos in­vasores. Isaías fala-lhe do Deus Todo-Poderoso, capaz de tornar possível o que ninguém seria capaz de admitir.
Dá-lhe uma prova desse poder: «a virgem conceberá e dará à luz um filho…»


S. Paulo, na carta aos Romanos mostra-nos claramente a nossa vocação. Ao tornarmo-nos filhos de Deus pelo ba­tismo, assumimos a missão de transmitir a Boa Nova. A graça recebida abre-nos o caminho para a santidade. Atingir essa meta deve ser o objetivo da nossa vida, a ra­zão de ser do que somos e fazemos.
O Natal recorda-nos o dever de procurar a santidade pessoal e comunitária, no tempo e no espaço envolvente.
A terminar este período de preparação para o Natal, re­cordamos S. José, esposo da Virgem Maria, como o evo­camos no Cânone da Eucaristia. Homem justo, como é reconhecido no Evangelho, aceita sem hesitação o que lhe é anunciado pelo Anjo. Como Maria disponibiliza-se, aceita o que Deus lhe pede, juntando o seu «sim», ao de Nossa Senhora.
No Tempo de Natal, exultamos de alegria contemplando o mistério da Palavra incarnada. Tão próxima dos ho­mens que se torna em tudo igual a nós exceto no pecado.
Com o seu nascimento, Jesus revela-nos quem são os seus prediletos, aqueles a quem se quis anunciar. Não enviou os Anjos aos palácios dos reis, nem sequer aos Doutores da Lei ou Sacerdotes do Templo. Procurou os simples, os pastores. Os profissionais da classe com menores recursos.
Deus tem predileção pelos simples, pelos humildes.
À contemplação do Presépio podemos e devemos levar as nossas preocupações e os grandes problemas da humanidade. Estamos perante a mais sublime Família, pessoas unidas pelo amor mais elevado. A família de Nazaré deve ser o modelo que devemos ter presente, sempre e em todas as circunstâncias.
L.C.
2019-12-12


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário