Igreja

HOLOCAUSTO

Dachau, o primeiro campo dos indesejáveis

          
HOLOCAUSTO

A memória do horror está no meio das casas, a um passo do centro habitado da pequena cidade de Dachau, agora como então. Os muros do campo de concentração correm ao longo da estrada principal que em pouco mais de 20 minutos conduzem a Munique.
O trilho que percorremos a pé é o mesmo sobre o qual eram empurrados os deportados à chegada, a Lagers­trasse, ao fundo da qual se en­contro o “Jourhaus”, o edi­fício de entrada principal que albergava os departamentos administrativos e de comando do campo.


Ultrapassado o grande portão em ferro forjado com a famigerada frase “Arbeit macht frei”, acede-se à gigantesca praça onde diariamente, de manhã e ao cair da noite, era feita a con ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário