Igreja

Das mensagens da Páscoa de bispos portugueses

          
Das mensagens da Páscoa de bispos portugueses

O arcebispo de Braga destacou, na Missa de Páscoa a que presidiu no Paço episcopal, o impacto de uma celebração sem a manifestação pública “dos sinais do ressuscitado”.
“Esta Páscoa ficará para sempre nas nossas memórias, não por razões de tristeza, mas porque fizemos uma experiência profunda de encontro com o Senhor”, referiu D. Jor­ge Ortiga, numa Eucaristia transmitida online.
O arcebispo primaz destacou que o isolamento provocado pela pandemia de Covid-19 levou muitos a perceber mais “o valor dos afetos, da família, do trabalho” e o “valor sagrado da vida”.
“A vida é, sem dúvida nenhuma, o maior ativo de um povo”, acrescentou.
D. Jorge Ortiga falou num ano diferente, porque mesmo em tempos de fome ou guerra, no passado, “nunca faltou a presença uns dos outros, o sentido comunitário da Páscoa”.


“Somos levados a fazer a experiência doméstica das primeiras comunidades”, convidou.
O arcebispo de Braga referiu que este tempo pode ajudar a viver a Páscoa com outra “intensi ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário