Igreja

“Na Escola da Vocação”

Uma proposta de “caminhada” da Pastoral Vocacional

          

O Departamento Arqui­dio­cesano da Pastoral Voca­cio­nal de Braga propôs uma caminhada de “descoberta, pro­vocação, oração e discer­ni­mento” para a Semana de Oração elas Vocações consagradas, na dinâmica da Mensagem do Papa Francisco pa­ra o Dia Mundial de Oração pelas Vocações.


Em contexto inédito de pandemia provocada pelo novo coronavírus, aquele apartamento arquidiocesano propõe, através da publicação diária de uma página inteiramente dedicada à temática vocacional no Jornal Diário do Minho, entre os dias 26 de Abril e 3 de Maio, uma caminhada de “descoberta, provocação, oração e discerni­men­to”, traçando um percurso vocacional constituído por oito etapas, subordinado ao tema “Na Escola da Vocação”.
Em tempo de confina­men­to e isolamento social, e na impossibilidade de se realizarem as habituais actividades relativas a esta Semana de Oração no Arciprestado anfitrião das comemorações, o Departamento Arquidioce­sano destaca a relevância desta dinâmica, que divulgará também nas suas páginas online.
Também D. Nuno Almeida, Bispo Auxiliar, estabelecerá na “Catequese com o Bispo Nuno” uma ligação a este subsídio nos dois próximos encontros, incentivando a uma vivência diária durante a Semana de Oração pelas Vocações.
“As oito páginas que serão publicadas ao longo da Semana das Vocações, entre os fins-de-semana que a bali­zam, e compostas por conteúdos de vária natureza, convidam a olhar a dimensão vo­cacional da vida humana na perspectiva de uma escola, onde todos somos alunos, porque, efectivamente, todos, sem excepção, somos chamados a viver uma vocação, enquanto caminho de santidade e de realização pessoal”, adianta a Pastoral Vocacio­nal.
Na dinâmica, os alunos são convidados a reflectir e a rezar, em cada lição, as quatro palavras que o Papa Francisco destaca na sua Mensagem para o Dia Mundial de Oração pelas Vocações: gratidão, coragem, fadiga e louvor.
“Estas quatro palavras cons­tituem as coordenadas comuns e centrais de toda e qualquer vocação, sendo que o Santo Padre nos apresenta o roteiro que as mesmas apontam, de modo a que «ca­da um possa descobrir com gratidão a chamada que Deus lhe dirige, encontrar a coragem de dizer «sim», vencer a fadiga com a fé em Cristo e finalmente, como um cântico de louvor, oferecer a própria vida por Deus, pelos irmãos e pelo mundo inteiro»”, adianta o coordenador do Departamento, o Cón. Mário Martins.
O responsável explica ainda que a publicação tem ainda como objectivo “promover, na Arquidiocese, uma autêntica e renovada cultura vocacional, transversal a todos os sectores de pastoral, recolocando a pastoral voca­cional no centro e no coração da vida das comunidades e das famílias, reafirmando a paixão de toda a Igreja por esta causa, mesmo no contexto das contingências do tempo actual”.
2020-04-30


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário