Igreja

Conferência Episcopal recorda “papel central” do catequista

          
Conferência Episcopal recorda “papel central” do catequista

O presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé, D. An­tónio Moiteiro considerou que a carta apostólica ‘Anti­quum ministerium’, que institui o ministério do cate­quis­ta, é “um justo reco­nhe­ci­mento da missão” de homens e mulheres comprometidos na transmissão da fé. “Sendo certo que os pais são os primeiros educadores, não deixa de ser evidente o papel central que os catequistas ocuparam e ocupam na transmissão da fé aos mais novos. É bom que a Igreja reconheça, no ministério da palavra, a vocação dos catequistas e que consigne este papel na vi­da das paróquias”, sublinhou o bispo de Aveiro, em declarações à Renascença.


D. António Moiteiro referiu ainda que a carta apos­tó­lica que institui o ministério de catequista “vem na linha do [Concílio] Vaticano II” e dos “vários pronuncia­me­n­tos posteri ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário