Opinião

Novos Tempos

A propósito da língua latina na missa…

          
Novos Tempos

Nas últimas semanas, muito se falou do motu proprio “Tra­di­tionis custodes” (Guardiões da Tradição) que o Papa Fran­cis­co publicou no dia 16 de julho, a propósito da proibição das celebrações do rito romano na forma antiga, anterior a 1970.
Deixei serenar os ânimos, seja do lado católico tradicionalis­ta (bi-ritualistas ou tridentinos), seja do lado católico reformis­ta (missa nova), pois a questão é muito mais ampla do que se julga à primeira vista. Os mais incautos pensarão que a questão se resume à celebração em língua latina, logo um grande equívoco. Ou na disposição do altar versus Deum (ad ori­en­tem), voltado para Deus e para o oriente, ou versus po­pulum (voltado para o povo).


O latim foi e continua a ser a língua litúrgica do rito romano, seja ele o do missal de São Pio V (séc. XVI até 1962) ou do missal de São Paulo VI (1970 – atualidade). O próprio Co ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário