Política

Europeias/2019

“Partido da abstenção” o grande vencedor

          
Europeias/2019

Sete em cada dez eleitores portugueses não foram votar nas Eleições Euro­peias em 26 de Maio. Há 25 anos, em cada três, dois não votaram (66,16% de abstenções). Desde 1994 a abstenção nas europeias não pára de subir. Há 5 anos ficou em 65,34%, e na última em 69,05%. E não foi o sol de Ve­rão ou a praia que impe­di­ram os eleitores de votar. Os grandes culpados concentram-se na classe políti­ca portuguesa e na União Eu­ropeia.
Ainda que algum partido as tenha vencido, deveriam ter vergonha na cara para se mostrarem triunfantes, ao lado de uma democracia decadente, com um pou­co mais de 25% de eleitores a colocarem a “cru­zi­nha” nos candidatos (25,02%), so­ma­dos aos 69,05% de abstenções, os brancos, 4,25% e nulos 2,68%, entrados nas urnas.


Na campanha quem é que explicou as questões fun­damentais da União Eu­ropeia? Ninguém quiz assumir os seus erros. Mas a elevada abstenção fica a dever-se a todos os partidos, sem e ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
6MT2G


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!