Política

Governo português nega solidariedade a desempregados belgas

          

O Governo português contribuiu para que, pela primeira vez, tenha sido chumbada a mobilização do Fundo Europeu de Ajustamento à Globalização para apoio a trabalhadores de­sempregados na União Europeia.
Ao abster-se na votação no Conselho da UE, o Governo li­derado por António Costa ajudou ao chumbo de um programa de apoio e requalificação de mais de 1.000 trabalhadores dispensados da empresa Carrefour na Bélgica – sendo a esmagadora maioria deles com mais de 55 anos de idade. “É um precedente grave, pouco solidário para com a Bélgica e para com os trabalhadores europeus”, lamenta o euro-deputado José Manuel Fernandes, que foi relator do Parlamento Europeu para este programa de apoio, aprovado por larga maioria em sede de comissão parlamentar.


Segundo o Deputado português, coordenador do PPE na Comissão dos Orçamentos,–“a decisão do Conselho é preo­cu­pante porque demonstra um mal-estar no Conselho e uma enorme desconfia ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário