Autarquia

Feira do Fumeiro de Vieira do Minho

“O melhor evento gastronómico da região”

          
Feira do Fumeiro de Vieira do Minho

A 13ª edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho que decorreu de 15 a 17 de Fe­vereiro, encerrou na tarde de Domingo, assumindo-se como “o melhor even­­­to gastronómico da re­gi­ão”, nas palavras do presidente da Câmara António Cardoso.
O certame contou com cer­­ca de 60 stands onde pontificaram os de produção de fumeiro, cerca de 30, provenientes do concelho de Vieira do Minho, Mon­­­­­­­talegre Cabeceiras de Bas­to e Ponte da Barca. A iniciativa, segundo os orga­ni­zadores, foi um verdadeiro sucesso, não só pelo vo­lume de negócios gerados, cerca de 400 mil euros mas também pela grande afluência de público à sede do concelho, com domingo a re­gistar o ponto mais alto do certame aliado às altas temperaturas de um Fevereiro quente.
As condições climatéri­cas que se fizeram sentir, aliadas ao excelente programa de actividades culturais e recreativas e ao pro­duto de qualidade que o evento vieirense ofereceu fizeram chegar à sede do concelho milhares de pessoas vindas um pouco de todo o país, em transporte pessoal e muitos autocarros de aluguer.


Para além dos ranchos fol­clóricos, as bandas musi­cais, Banda da Malta, Ma­rante e Diapasão e San­taMa­ria e outros grupos da região, o que continua a cha­mar mais forasteiros são as Chegas de Bois que, segundo a organização, terão entrado no Parque dos Moinhos 28 bois de raça barrosã.
Na hora do balanço, An­tó­nio Cardoso, presidente da Câmara Municipal, não es­condeu o sentimento de agrado pelo sucesso alcançado em mais uma edi­ção da Feira do Fumeiro, onde a Câmara “gastou cerca de 40 mil euros” e segundo o autarca só há uma palavra para definir o certame: “Sucesso”. Foram três dias de grande afluência à vila de Vi­­eira onde “foram cum­pri­das as mais altas expe­cta­ti­vas”, apresentadas em con­­ferência de imprensa di­vul­­gadora do evento. “Tudo correu bem, desde as con­di­ções climatéricas, à excelente organização, às vendas efectuadas, à moldura humana, chegas de bois e programa de animação”, referiu António Cardoso.
2019-02-27


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário