Reportagem

Sessão da AM de Vieira do Minho presencial mas sem público

Ponto do Boco com parecer desfavorável
PS prevê muito alcatrão para 2021

          
Sessão da AM de Vieira do Minho presencial mas sem público

Na reunião da Assem­bleia Municipal realizada na noite de 25 de Setembro no Auditório Municipal, o pre­sidente da Câmara anun­­ciou que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) emitiu um parecer desfavorável à cons­trução da nova ponte do Bôco, em Parada de Bou­ro, por estar integrada na Reserva Ecológica Na­cio­nal dos Municípios de Vi­eira do Minho e de Amares. Já a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e o Instituto Português do Pa­tri­mónio Arquitetónico (IPPA) deram pareceres favoráveis. Esta decisão deixou António Cardoso agastado com “a burocracia exis­tente” e juntamente com Manuel Moreira, presidente do Município de Amares vão tentar desa­fe­ctar a área da REN ou “equa­cionar a hipótese de reforçar a ponte existente e alargá-la, que terá um custo menor do que uma nova construção”.


Notícia desagradável pa­ra os vieirenses, sobretudo para os paradenses, já que António Cardoso na sua primeira intervenção anunciou novos investimentos: “vamos ter um Parque de Ca­ ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário