Destaques

PARADA DE BOURO

A proibição de trânsito a veículos pesados no acesso aos trabalhos que ainda decorrem na construção do descarregador de cheias, foi a forma encontrada pela Autarquia vieirense pressionar a EDP no arranjo da EM 595.
Aprovada a colocação da sinalização na reunião de Câmara Municipal no dia 1 de Junho, o sinal foi colocado no dia seguinte e a fiscalização aos veículos foi uma realidade. Entretanto, a EDP terá informado a autarquia de que a responsabilidade do pavimento - totalmente destruído devido à passagem intensa de camiões - deve ser imputada à empresa Mota Engil, que está a realizar a obra. António Cardoso não está satisfeito com a situação até porque a freguesia de Parada de Bouro tem sido castigada com a passagem de linhas de alta tensão e a licença emitida pela autarquia, que permitia o acesso ao estaleiro a veículos pesados de mercadorias, já terminou.


Assembleia Municipal aprova 1 milhão de euros para reparação de vias

A Assembleia Municipal de Vieira do Minho aprovou, por maioria, com 7 abstenções do Partido Socialista, no dia 9 de Junho, o empréstimo de 1 milhão de euros “exclusivo para reparação de vias rodoviárias danificadas”.
O presidente da Câmara adiantou que as obras nas freguesias de Anissó/Soutelo, a estrada desde a igreja Matriz de Rossas, no Covelo de Baixo, em S. Pedro e até Celeirô, na Cuqueira, em Sanguinhedo, em Crasto, entre outras do concelho, “começam imediatamente”.


A “debandada” da juventude na Igreja

A carta pastoral dos bispos portugueses sobre a catequese onde se afirma que a Catequese Familiar’ é a’“mais completa e eficaz” e pede às paróquias para dedicar um domingo “inteiramente” à Sagrada Escritura, pretende “responder aos desafios lançados pelo Papa Francisco” aquando da última visita destes “ad Limina”.
O documento, publicado em 26 de Maio, aponta caminhos novos para diminuir “a debandada” dos jovens que se afastam da Igreja, após o percurso da catequese, no contexto dos 10 anos de orientações para a catequese actual, publicadas em 2005, com o nome: “Para que acreditem e tenham vida”, e que procurou situar o itinerário catequético numa perspectiva evangelizadora e ao serviço da iniciação cristã.


Encontro de antigos alunos do Externato

No passado dia 3 de Junho realizou-se mais um jantar dos antigos alunos do Posto da Telescola nº 21 e do Externato Nossa Senhora da Conceição de Vieira do Minho. No ano que se comemora o 51º aniversário da sua criação, e três meses após a morte do seu fundador, Padre José Mendes Rodrigues, cerca de trinta alunos e o professor Padre Alcino Xavier, responderam ao convite das organizadoras: São Cruzinha e Ilda Ramalho.


Tomada de posse do Diretor do AEVA

No dia 9 de junho, pelas 12h, no polivalente da EBS realizou-se a tomada de posse do Diretor do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo, para o quadriénio 2017/2021, Fernando Manuel Caniço Gomes.
O Diretor, perante as responsabilidades das funções agora assumidas, proferiu, com alguma emoção, breve discurso, delineando algumas das suas diretrizes para o futuro do Agrupamento de Escolas.
Para além do Conselho Geral do Agrupamento, marcou presença a grande maioria dos docentes, pessoal não docente, alunos, associação de pais, convidados e o diretor cessante, Rui Monteiro, que aproveitou a ocasião para agradecer a todos aqueles que o ajudaram na gestão democrática daquela escola em quase três décadas.


O espectáculo mais concorrido durou meia hora e “foi a banhos”

A 3.ª edição da Agro Vieira que teve como palco principal o Parque dos Moinhos atraiu milhares de pessoas a Vieira do Minho. De 2 a 4 de Junho foi uma azáfama para funcionários da Autarquia que tiveram de responder a um leque de iniciativas programadas ao pormenor, desde “uma simulação” de abertura do certame para a RTP e CMTV, até às doze chegas de bois, repartidas nos três dias. Então aquela pega que durou cerca de meia hora e só terminou com os bois a lutar no meio do lago, ficará na memória dos milhares de espectadores que vibraram com o espectáculo.
Na cerimónia de abertura, o presidente do Município, António Cardoso, referiu que “a Agro Vieira reveste-se de enorme importância para o desenvolvimento e afirmação do concelho, pois fomenta a atividade agrícola e pecuária, exibe a qualidade dos animais autóctones e divulga os produtos locais, enquanto fatores fundamentais para o desenvolvimento económico e social de Vieira do Minho”.