Igreja


Conselho Pastoral Arciprestal reza pela renovação paroquial

O reduzido número de conselheiros presentes na última reunião do Conselho Pastoral Arciprestal, terminou o seu encontro de nove de Dezembro com uma “oração a pedir a renovação paroquial”. Uma oração para ser rezada durante os próximos três anos da vigência do novo programa pastoral proposto pela Arquidiocese de Braga.
Esta necessidade foi também constatada pelos participantes nesta reunião, com apenas cinco paróquias representadas por 7 leigos e 4 sacerdotes, enquanto que a última reunião do ano transacto (19/11/16), havia contado com a presença de 7 sacerdotes e 15 leigos.


“Nossa Senhora e a História de Portugal – Alianças com Santa Maria”

É o novo livro de D. Francisco Senra, bispo auxiliar de Braga, que foi apresentado no Sameiro, em 8 de Dezembro, pelo vigário-geral Coordenador, Cónego José Paulo de Abreu, na qualidade de Professor de História da Igreja na UCP. Para este Professor, o autor consegue “em poucas palavras, criar um travejamento eficaz da História de Portugal, concretamente em épocas cruciais”.
Editado pela Paulus, o livro, de carácter histórico, narra a história de Portugal na sua relação e devoção com a Nossa Senhora. A premissa é que desde a origem da Nação, o povo português realizou inúmeras alianças com Maria, pedindo-lhe protecção e intercessão (do prefácio, D. Manuel Clemente).



Propostas de fé para Advento e Natal

A Igreja Católica iniciou o ano litúrgico com o chamado tempo do Advento, que compreende os 4 domingos anteriores ao Natal. As três primeiras semanas recordam a segunda e última vinda de Cristo à Terra, esperada pelos cristãos e tornam o Advento num tempo penitencial de convite à vigilância, arrependimento e reconciliação com Deus.
A partir de 17 de Dezembro a liturgia do Advento acentua a festa do nascimento de Jesus, o Natal, que os católicos assinalam a 25 de Dezembro.
As leituras bíblicas das missas evidenciam as figuras de Isaías, João Batista, o precursor de Cristo, e de Maria, mãe de Jesus.


Francisco pede “sabedoria e prudência” sobre Jerusalém

No fim da Audiência Geral de quarta-feira (06/12), na Sala Paulo VI, o Papa fez um apelo em prol da cidade santa de Jerusalém: 
“Não posso silenciar a minha profunda preocupação pela situação que se criou nos últimos dias e, ao mesmo tempo, dirigir um forte apelo para que seja compromisso de todos respeitar o status quo da cidade, em conformidade com as pertinentes Resoluções das Nações Unidas. Jerusalém é uma cidade única, sagrada para os judeus, os cristãos e os muçulmanos, que nela veneram os Locais Santos das respectivas religiões, e tem uma vocação especial à paz. Peço ao Senhor que esta identidade seja preservada e reforçada em benefício da Terra Santa, do Oriente Médio e do mundo inteiro e que prevaleçam sabedoria e prudência, para evitar acrescentar novos elementos de tensão num panorama mundial já turbulento e marcado por inúmeros e cruéis conflitos .”



Não à eutanásia

O Papa Francisco lançou um alerta contra a eutanásia e o encarniçamento terapêutico, pedindo respeito pela vida e por cada doente. “Não utilizar meios desproporcionados ou suspender a sua utilização equivale a evitar o encarniçamento terapêutico, isto é, cumprir uma ação que tem um significado ético completamente diferente da eutanásia, que continuar a ser sempre ilícita, dado que se propõe interromper a vida, procurando a morte”, escreve, numa mensagem divulgada pela sala de imprensa da Santa Sé.