Desporto

PRO NACIONAL

Vieira SC vence povoenses com quatro vieirenses na equipa

Num derbie disputado com intensidade, principalmente na primeira parte, o Vi­­eira SC somou os primeiros pontos no campeonato pe­­rante o vizinho Porto D´Ave. Orientado por Nelson Martinho que fez alinhar mais quatro viei­ren­­ses: Igor, Jó Vieirinha, Va­­­­­­­ran­da e Russo. Motivos su­­ficientes para que o pú­bli­­­­co se desloca-se ao Mu­ni­­cipal, em bom número, e não deram por mal empregue o tempo.


PRO NACIONAL

Vieira SC queixa-se da arbitragem

Como aconteceu há seis anos, o Vieira SC saiu de S. Torcato com queixas de ar­­­­­bitragem, onde Roger Bastos na época 2013/2014 foi expulso e o resulta­do ficou em branco. Hoje, o árbitro Flávio Sousa voltou a con­di­cionar o rumo dos aconte­ci­mentos com amos­tra­gem de cartões ama­­­relos, exagerada para Ne­­­no e Guer­ra, que viu o se­­gundo ao ter­minar a par­ti­­­da e não assinalou penalty sobre Luca ainda na primeira parte.


PRO NACIONAL

Empate suado

Ainda não estava completo o quinto minuto de jogo e Mota, aproveitando um deslize do guarda-redes marcou o golo, numa jogada em que João Santos e Luca estiveram envolvidos. Depois foi preciso suar muito para aguentar a vantagem até ao intervalo.


Paulo Cruz, treinador do GD Mosteiro

“Pelo Mosteiro para o Mosteiro”

O jovem técnico estreou-se a vencer por 1-0, o Mota FC e traçou os objectivos para a tem­porada: “Somar o maior numero de pontos. Jogo a jo­go, semana a semana trabalhar, com respeito pelos adversários e voltar a dar a alma a este clube, a esta instituição que co­memora, em breve, 40 anos. Mosteiro é símbolo de muitas alegrias e tristezas, de muitas lutas ven­cidas, com orgulho de nós equipa técnica.


Golfe

Vieirenses em destaque

Alberto Rui Silva foi o vencedor na 1ª categoria no torneio do 24º aniversário do Axis Golfe na prova mais me­diática deste clube. A comemoração do XXIV aniver­sá­rio do campo de golfe de Ponte de Lima, teve lugar no sábado, 14 de Setembro, com a participação de 79 jo­gadores, sócios da GPL-Golfe Ponte de Lima AS.


PENSAMENTO DESPORTIVO

O estranho caso de Sá Pinto

Hoje venho falar de Ricardo Sá Pinto, na sequência da­quele que é o pior arranque de campeonato para o SC Braga nos últimos 20 anos. Não prometo respostas pa­ra aquilo que vou expor aqui, até porque eu próprio ain­da procuro estudar este fenómeno que engloba o técnico bracarense.
Se analisarmos a carreira de Ricardo Sá Pinto enquanto treinador, podemos notar dois padrões completamente diferentes.


9º Convívio de Velhas Guardas do Vieira SC

O convívio de velhas guardas do Vieira Sport Clube, como de costume agen­dado para o sábado seguinte, ao dia 15 de Setembro, contou com cerca de quatro dezenas de ex-atletas. Convocados através de redes sociais e pelo JV, vindos de Guimarães, Braga e do concelho, uns mais pesados, outros de cabelos brancos ou calvos, aventuraram-se nu­ma “pe­la­­di­nha” no campo Muni­cipal. O treinador Vitor Santos alinhou juntamente a, Ro­cha, Zé Maria, Batista, Fre­do, Neiva, Du­rães, Je­ró­ni­mo, Varinho, Jo­ão, Jonas e Farinha. A chuva obrigou que apenas se “patinasse” meia hora.


Vitórias do Guilhofrei, Mosteiro e Rossas

A 1ª jornada do campeo­nato da 1ª divisão série D da AF Braga não podia correr melhor para os clubes vieirenses. Registaram o mesmo resultado.
O Guilhofrei foi a Gonça (0-1) vencer; O Mosteiro no campo Paroquial derrotou o Regadas (1-0); O Ros­sas, em casa emprestada (campo Paroquial do Mosteiro), venceu o Mo­­ta (1-0).



PRO NACIONAL

Vieira SC permite reviravolta

O Vieira SC adiantou-se no marcador e pela segunda vez permite a reviravolta no resultado. Como acon­teceu em Forjães, a equipa vieirense entrou com vontade de resol­ver a questão e aos 11 minutos uma jogada de combinação entre Luca e Guerra, o ex- jú­nior do Gil Vicente na ca­­­ra do guarda-redes Malhão não desperdiçou a oportuni­da­de para fazer o golo. Dois minutos depois, novamente, Lu­ca a servir Nani e es­te já dentro da área a rematar por ci­ma do tra­vessão. Parecia uma exibição segura dos vi­ei­ren­­ses, mas aos poucos o Cabreiros ori­en­tado por Miguel Vei­­­ga, foi equilibrando a partida e à pas­sagem da meia ho­­ra che­gou ao empate após uma boa jogada pela direita, cru­zamento para a área e Marco Lima, “voou entre os centrais” e cabeceou pa­­ra o fundo da baliza. Antes do intervalo na marcação de um pontapé de canto, no­vamente Marco Lima, à von­tade, cabeceou para a cam­balhota no mar­ca­­dor.