Desporto

I Torneio Ermal Cup em Guilhofrei

Os dias 8 e 9 de Junho fi­caram marcados pela rea­lização da primeira edição do ERMAL CUP, torneio de futebol juvenil na freguesia de Guilhofrei, no campo Jo­sé Joaquim Pereira.
Contou com a participação de cer­ca de 400 atletas, 20 equipas nos escalões de Tra­quinas, Benja­mins B, Benjamins A, Infantis, Ini­cia­dos e ainda centenas de pessoas que acompanharam os atletas.


II Torneio de Formação do Vieira SC

O campo Municipal recebeu no fim de semana 8/9 de Junho centenas de jovens atletas e centenas de apoiantes de diversos concelhos na 2ª edição.
A direcção do clube “orgulha-se da realização de um dos maiores eventos des­portivos alguma vez rea­lizado por uma associação em Vieira do Minho, com voluntariado, recursos re­duzidos, mas com uma vontade enorme de representar muito bem a nossa terra e a nossa gente”.
Para além da vertente des­portiva este evento veio “incrementar de forma significativa a restauração local e contribui para que centenas de pessoas visitassem Vieira do Minho”.
O Vieira Sport Clube depois de campeão de série G em Benjamins e de Traquinas é “uma referência na formação e organização com um espírito familiar assinalável”.


Vieira SC “revoluciona” plantel

Está em marcha uma “revolução” no plantel do Vieira SC pa­ra a próxima temporada. Roger Bastos, Carlos Madanços e Carlos Vieira, equipa técnica renovaram, o mesmo aconte­ceu com os atletas: Élio, Gil, Bruno Oliveira, Bruno Rocha, Na­ni, Luca e Dany. Nuninho, ex-júnior subiu à equipa sé­nior.


30 minutos da 18ª jornada

Rossas acabou com 7 jogadores

No dia 8 de Junho, Rossas e Silvares disputaram 30 mi­nutos de jogo, relativo à 18ª jornada. Na altura o resultado regis­tava 2-1 para o Rossas quando foi interrompido por desa­catos e como o resultado não se alterou, a equipa de Fa­fe mantém-se na divisão e o Viatodos, foi o grande be­neficiado, subindo à divisão de honra por ser o 2º melhor classificado de todas as séries.


Final da Taça AF Braga

Juniores vieirenses honraram as camisolas canarinhas

Não faltaram emoções num jogo de verdadeira final dis­pu­­tado nas Taipas entre o Esposende e o Vieira SC. A vi­­tória caiu no prolongamento para os “homens do mar” co­mo poderia cair para os “guerreiros de Vieira”, de uma di­visão inferior, mostraram credenciais para outras an­dan­ças. Já o tinham provado na meia-final frente ao Joa­ne, outra equipa a disputar a divisão de honra. Ni Pereira, treinador há vários anos na formação, juntamente com os atletas merecem o apreço dos vieirenses. Não mereciam sair derrotados depois de reagirem perto do final a 2-0. No prolongamento sofreram o 3-2, voltaram a empatar 3-3. E só uma falha de um defesa vieirense foi aprovei­tada pelo adversário para fixar o 4-3. Vários jogadores do Es­­posende apresentaram ou aparentaram várias queixas físicas, obrigando a várias interrupções de jogo, numa des­sas situações um jogador foi retirado para a linha late­ral junto à bancada e gerou-se uma cena de pancadaria que só terminou com a chegada da GNR.


Ott Tanak vence Rali de Portugal

O piloto da Estónia ao volante de um Toyota Yaris venceu o Vodafone Rali de Portugal com uma vantagem de 15 segundos sobre Thierry Neuvilhe (Hyundai), vencedor da edição 2018, e 59 segundos sobre o campeão mundial, Sébastien Orgier (Citroen).


PENSAMENTO DESPORTIVO

As meninas também merecem tempo de antena

Está em marcha o Campeonato do Mundo de futebol feminino, que se realiza em França. Numa época em que o futebol feminino está a evoluir a olhos vistos, a cobertura da comunicação social a uma prova desta magnitude é quase nula.



AF BRAGA - PRO NACIONAL

Um record de 14 empates

O Vieira SC com a permanência garantida na jornada anterior queria despedir-se dos sócios com uma vitória. Em casa, era a primeira na 2ª volta. O Forjães não o per­mitiu e assim a equipa vi­ei­rense somou catorze empates. Um record.
Foi a equipa vieirense a primeira a criar uma situação de golo, com Zé Pedro a arrancar desde o meio campo sem opositor por perto e à entrada da área em vez de rematar, quis dar a bola a Jó Vieirinha e o lance esfumou-se. Perto do intervalo, novamente, Zé Pe­dro arrancou desde a linha divisória foi para a linha de fundo e arrancou uma grande penalidade. Sérgio Pereira chamado a converter o livre de 11 metros rematou forte mas o guarda-redes do Forjães adivinhou o lado.


PENSAMENTO DESPORTIVO

O renascimento de Kristina Mladenovic sob as ordens de Sascha Bajin

23 de outubro de 2017. Neste dia, Kristina Mladeno­vic atingiu o maior ranking da carreira - o 10.º lugar - na me­lhor temporada que alguma vez realizou. A tenista francesa pa­recia pronta para confirmar todo o potencial que lhe era atribuído. 
Título em São Petersburgo, final em Acapulco, meias-finais em Indian Wells. De um momento para o outro, Mla­de­novic era uma tenista perigosa e capaz de fazer tremer qualquer adversária. Chegada a temporada de terra batida, a grande época da francesa ficou confirmada com duas finais em Estugarda e Madrid e com os quartos de final em Roland Garros. Mas depois... o castelo de cartas desmo­ro­nou.