Política

Secretário de Estado visitou Vieira

Miguel João Freitas, secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvime­n­to Rural, a convite do PS, vi­sitou em 21 de Julho al­guns locais da vila de Vi­ei­ra do Minho, no âmbito do Ro­­teiro das Florestas e do De­­senvolvimento Rural, pro­movido pela Federação do Partido Socialista de Bra­­­­ga.
A visita do governante con­tou com a presença de elementos de diversas enti­da­des públicas e privadas do sector agro-florestal e ser­viu para debater e informar sobre a reforma e me­di­das tomadas para o sector florestal na área do planeamento, do ordena­men­to, da gestão e da prevenção, tendo em vista aumentar a produção florestal, ter mais e melhor floresta e consequentemente minimi­zar a problemática dos in­cên­dios. 


Sócrates sai do PS

É a reacção do antigo primeiro-ministro, às críticas do presidente do Partido Socialista, Carlos César.
Num artigo de opinião publicado pelo Jornal de Notícias, José Sócrates lamenta o silêncio que a direcção do PS manteve, durante 4 anos, e diz que as declarações de Carlos César são “uma espécie de condenação sem julgamento” da parte “de antigos colegas e amigos” e pede a desfiliação.
O presidente do PS falou em “vergonha” e “revolta” com o comportamento de alguns políticos. No Canadá, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que, a con­fir­marem-se as suspeitas de corrupção, de membros do governo de José Sócrates, será uma “desonra para a de­m­ocracia”. Agora, Sócrates entrega o cartão do PS.



Presidente não vetará eutanásia “por razões pessoais”

“Se tiver dúvidas de cons­ti­tucionalidade suscitarei fis­calização preventiva, se não tiver, nem de consti­tu­cio­nalidade nem de natureza política, promulgarei”, diz o Presidente, em entrevista ao PÚBLICO e Renas­cen­ça.
Ficou surpreendido com a decisão do TC sobre a gestação de subs­ti­tui­­ção [barrigas de aluguer] e sobre a Procriação Medicamente Assistida?
O Presidente não tem de ficar ou deixar de ficar subs­ti­tuído por decisões dos tri­bu­nais, são decisões soberanas.
Mas como o Presidente não tinha suscitado dúvidas de constituciona­li­dade...
Eu recordarei apenas a ma­téria de facto: eu vetei po­­liticamente, na base de vá­­rios argumentos que resultavam de posições do Conselho Nacional de Ética e para as Ciências da Vi­da; depois o diploma foi alterado em vários pontos, promulguei-o - sendo certo que nomeadamente num dos pontos (que era a revo­ga­ção do consentimento), entendia que a solução fica­va aquém do que me parecia adequado. Verifiquei depois que houve uma decisão no domínio da consti­tu­cionalidade, do TC, que abor­dava essa temá­ticas relacionadas com normas anteriores, que vinham de 2006 e não tinham sido especificamente alteradas agora. Dito isto, não me pronuncio sobre a decisão, que de­ve ser acatada por todos e naturalmente pelo Presidente da República.


PS local festeja 25 de Abril

A Concelhia do Partido So­­cialista de Vieira do Mi­nho realizou, em 24 de Abril, o tradicional jantar comemorativo da revolução dos cravos, num restaurante local, onde mais de cem democratas celebraram de forma calorosa o Dia da Liberdade.
O espírito de camaradagem e a exaltação dos valo­res de Abril marcaram mais uma vez presença de tão nu­merosos socialistas.
O evento contou com a in­tervenção de ilustres figuras do PS de Vieira do Mi­nho e ser­viu ainda para atribuir um galardão aos socia­listas com 25 anos de mi­litância, pelo seu valioso contributo no engrandecimento do Par­­tido e da democracia.


Lula da Silva cumpre 12 anos de prisão

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-chefe de Estado do Brasil, condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e branqueamento de capitais, entregou-se às autoridades da Polícia Federal, ao fim do dia 7 de Abril, depois de ter resistido dois dias na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo antes de se entregar, cumprindo no dia 8 de Abril, o seu primeiro dia na prisão.
O juiz federal Sérgio Moro decretou, em cinco de Abril, a prisão do antigo chefe de Estado brasileiro (2003-2011) depois de o Supremo Tribunal Federal e o Supremo Tribunal de Justiça terem rejeitado os pedidos de ‘habeas corpus’ apresentados pela sua defesa, marcando as 22,00h (hora de Portugal) como limite para se entregar às autoridades policiais.


Distrital de Braga do CDS reforçada após congresso

Nuno Melo, presidente da Distrital de Braga do CDS/PP, será o cabeça de lista às eleições europeias de 2019.
A líder do CDS, Assunção Cristas fez o anúncio, no 27.º Congresso CDS-PP, realizado em Lamego a 10 e 11 de Março: “Queria dizer-vos em primeira mão que proporei aos outros órgãos do partido que seja, não apenas o nosso eurodeputado, mas também o nosso cabeça de lista às próximas eleições europeias”, anunciou Assunção Cristas, perante o Congresso. Assunção Cristas, que voltou ao palco do congresso do CDS, em Lamego, para chamar Nuno Melo e destacar qualidades do centrista como as ‘palavras rigorosas’, o “espírito combativo”, “adversário que impõe respeito” e “pessoa de profundíssimas convicções”.


Afonso Barroso novo presidente da Comissão Política do PSD

Afonso Barroso foi eleito presidente da Comissão Política do PSD de Vieira do Minho, em lista única concorrente, em 10 de Março. A nova estrutura de dirigentes locais do PSD, tem como vice-presidente, Celeste Cardoso, esposa do Edil municipal, e integra ainda António Gago e Hugo Quaresma, que assumem os cargos de secretário e tesoureiro, respectivamente. Como vogais integram a lista da nova comissão política, Ana Cláudia Barroso, António Carvalho, Diana Carneiro, Guilherme Rebelo, José Fraga, José Rodrigues, Paula Morais e Severino Barbosa.
À Mesa da Assembleia Geral preside Carlos Alberto Gonçalves, que como vice-presidente tem Elsa Ribeiro, vice-presidente da Câmara Municipal, e secretário Fernando Freitas.


PS local com alternativas de futuro

Os Socialistas responderam positivamente ao apelo da nova Comissão Política para a discussão “em plenário” de propostas e apresentação de alternativas para o futuro do partido e do concelho de vieira do Minho.
O Plenário decorreu em 3 de Março, na sede concelhia do PS e contou com a presença de várias individualidades do partido, a nível local, tendo resultado “excelentes contributos que farão parte das linhas orientadoras deste novo ciclo do PS de Vieira do Minho”.


Paulo Cunha no novo Conselho Nacional do PSD

O novo presidente do PSD, Rui Rio, classificou de “esforço titânico” o acordo alcançado entre as duas candidaturas à liderança do partido para acertarem listas conjuntas para os vários órgãos laranja. Entre os nomes indicados por Rui Rio e Santana Lopes, conta-se o de Paulo Cunha, presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão.
Paulo Cunha, líder da respectiva Concelhia de Famalicão, foi eleito para integrar o Conselho Nacional do PSD, órgão máximo do partido entre congressos. Entre outras funções, este órgão é responsável pela aprovação final dos nomes de deputados candidatos à Assembleia da República nas eleições legislativas.