Diversos

Recolha de alimentos do Banco Alimentar

A campanha de recolha de alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome de Braga que decorreu no 2º fim-de-se­mana Junho recolheu 109,6 toneladas de alimentos, que vão ser distribuídos às Instituições Particulares de So­lidariedade Social, previamente seleccionadas, e acom­pa­nhadas ao longo de todo o ano pelo Banco Alimentar de Braga. A campanha, que decorreu em cerca de 100 su­permercados e mobilizou aproximadamente 3000 volun­tá­­rios, em todo o distrito, realizou-se em Vieira do Minho nas superfícies comerciais Pingo Doce e LIDL, onde foram recolhidos 925,50 e 562,00, respectivamente.


Braval abre portas às famílias no Dia Mundial do Ambiente

A Braval assinalou o Dia Mundial do Ambiente, em 9 de Junho, com um “Dia Aberto às Famílias” que vi­si­­taram o seu Ecoparque, ficando a conhecer o des­ti­no dos seus resíduos.
Muitas famílias se ins­cre­­veram nesta iniciativa para visitar o Ecoparque Braval” e percorrerem as várias fases da recicla­gem, sempre devidamente monitoriza­dos. Pais, filhos, tios, avós foram re­ce­­bidos pelo presidente do Con­selho Administrativo da Braval, Rui Mo­rais que alertou para as conse­quên­cias da “invasão do plástico”.
A Braval recebe 4000 visitantes por ano que em tro­ca da entrega de resíduos re­cicláveis (embalagens, papel, vidro, pilhas, óleos alimentares e outros), recebem a oferta de um Kit eco­ponto.


O Minho saiu à rua

“Toda a vida tem Dignidade”

Mais de uma dezena de vigílias e manifestações, um pouco por todo o país, contra os projectos lei da Eutanásia. Só no Minho, centenas e centenas de pessoas em cerca de dez localidades saíram à rua onde a palavra de ordem foi “Cuidar até ao fim”.
A Norte do país, nos distritos de Viana e Braga as acções alargam-se a inúmeras localidades, com registos a chegar de Amares, Barcelos, Famalicão, Guimarães, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Vieira do Minho, tendo as populações se juntado em simultâneo, pelas 21h30, junto das respectivas Câmaras Municipais.


Em memória de Rui Osório

Na sua última crónica publicada em 16 de Maio de 2018, intitulada “Eloquência no silêncio”, Rui Osório escrevia: “Sou homem de palavra, oral e escrita. Pouco mais sei do que comunicar e ouvir as respostas possíveis às mensagens. Quem me dera voltar ao normal. Mas ainda não me é possível, nem sei quando. Até lá garanto-vos que estou na eloquência do silêncio, aprendendo o essencial para mim, para vós, queridos leitores, e, como só desejo, para Deus até que Ele seja tudo em todos. Até breve!”.


A memória torna presentes os que partiram

Casimiro Alves Soares, que tantas vezes partilhou as suas poesias e o seu pensamento em artigos de opinião, colaborando durante muitos anos neste Jornal, não reservando só para si, uma cultura sempre em crescimento, partiu no dia 31 de Maio, indo celebrar na Casa do Pai a Solenidade do Corpo de Deus.
Pouco mais sabíamos para além do que o Jornal de Vi­eira publicava, de breves conversas nas visitas à Re­da­ção, sempre que vinha à terra que tanto amava – Anissó. Os livros que publicou, os artigos e poemas, que gosto­sa­mente tornamos públicos, são memória que o tornam presente.
«Sou um filho de Anissó». Assim se apresentou Ca­si­miro Soares na introdução ao livro “Anissó, Minha Terra, Minha Gente”. O amor à terra natal, melhor, a tudo o que ela contem: amigos, lugares, costumes e tradições são evoca­dos em versos inspirados de amor e respeito pe­la diversi­da­de duma comunidade.


Celebração do Crisma em Parada de Bouro

A igreja paroquial de Parada de Bouro foi escolhida pelo clero do arciprestado de Vieira do Minho para a ce­lebração do sacramento do Crisma dos alunos que este ano concluíram o 10º Ano de Catequese nas respe­ctivas paróquias. Cerca de meia centena de jovens vão ser Confirmados durante a Eucaristia Dominical de 17 de Junho, que será presidida pelo bispo auxiliar de Braga, D. Francisco Senra Coelho, com início às 17,00h.


25º aniversário Cruz Vermelha

No dia 1 de Julho a Delegação da Cruz Vermelha de Salamonde comemora o 25º aniversário com o seguinte programa: 9H30m Hastear das bandeiras; 10H00, Missa, seguida da benção de uma nova viatura; 11H30, ce­rimónia das bodas de prata, seguida de almoço/convívio no Centro Cultural e Recreativo de Salamonde.
As inscrições para o almoço estão abertas até às 12H00 do dia 30 de Junho.


Aniversário da Santa Casa de Misericórdia

Provedor questiona a razão destes eventos

Em Dia de Portugal, Dia de Camões e Dia das Comu­ni­dades, (até à Revolução dos Cravos, denominado Dia de Camões, de Portugal e da Raça, em memória da da­ta da morte de Luís Vaz de Camões em 1580) a Santa Casa de Misericórdia co­me­morou o seu 93º aniversário e o 38º ano da va­lência do Lar Nossa Se­nho­ra da Conceição.
As comemorações iniciaram-se com uma Eucaristia de acção de graças, pela Vi­da e Obra daquela institui­ção, presidida pelo P.e Luís Já­­­come, que substituiu o ca­pe­lão, P.e Nuno Campos, impedido por outros trabalhos pas­­to­rais na sua paróquia, e foi solenizada com a par­ti­ci­pa­ção do coro musical do grupo de escuteiros do Mosteiro. Ao ofer­tório um grupo de residentes e utentes do Lar e do Jardim de Infância levou ao altar ofertas simbólicas e alu­­sivas à vida daquela comunidade e dos serviços presta­dos aos an­ciãos e às crianças. Após a Eucaristia, foi o tempo de convívio entre todos os mem­bros da Mesa Administrativa e de mais órgãos so­­ciais da Santa Casa, com os funcionários, utentes resi­den­tes e vo­luntariado, na sala refeitório onde decorreu o al­moço de aniversário.


Cabeceiras de Basto investe 2 ME no mosteiro beneditino

O Mosteiro de S. Miguel de Rejofos de Cabeceiras de Basto, único dos 29 mosteiros beneditinos de Portugal construído de raiz segundo os cânones da arte barroca, vai ser submetido a obras de beneficiação de mais de mi­lhão e meio de euros.
A Câmara de Cabeceiras de Basto vai investir, até Julho de 2019, mais de 1,6 milhões de euros em obras de recu­pe­ração e beneficiação do Mosteiro de S. Miguel de Re­fojos. Paralelamente serão investidos 380 mil euros num pro­­grama de promoção do mosteiro, que contempla um to­tal de 23 iniciativas, entre as quais a Bienal Internacional de Flauta Transversal, que terá como comissária Adria­na Ferreira, uma flautista natural de Cabeceiras de Basto que actualmente integra a Orquestra de Santa Ce­cília, de Roma.


Gado nas ruas do Gerês

Mais de uma centena de animais das freguesias de Vilar da Veiga e Rio Caldo, em Terras de Bouro, “des­fila­ram” pelo centro da vila do Gerês antes de subirem à Serra, onde permanecerão até ao início do outono, guardado à vez pelos seus proprietários.
“A subida do gado à serra nos meses mais quentes, à procura dos melhores pas­tos, é uma tradição se­cu­lar que não queremos deixar morrer”, disse à Lusa Miguel Teixeira, presidente da Associação Lírios do Ge­rês. Por isso, este ano a “Su­­bida da Vezeira”, teve “vés­pera solene” e prosseguiu no domingo o seu “dia grande” com passeio pelas ruas do Gerês para gáudio dos turistas daquela vila termal.