Diversos

Sucesso do ‘Plano Juncker’ reforça confiança na UE

O Eurodeputado José Ma­­­nuel Fernandes considera que os mais recentes da­dos so­bre a execução do Fundo Europeu para In­ves­­­timentos Estratégicos (FEIE) – o cha­ma­­do ‘Plano Juncker’  –“re­for­­çam a con­fi­ança na capa­ci­dade da Uni­ão Euro­peia en­quanto lí­der mundial para es­timular o crescimento eco­nó­mico, re­forçar a competiti­vi­­dade e a qualidade de vida dos ci­da­dãos”.
O FEIE ultrapassou os 335 mil milhões de eu­ros em investimentos apoi­­­­a­­­­­­dos. José Manuel Fer­nan­des – que foi relator do atual FEIE e está agora nomeado para a negociação do novo –‘Plano Jun­cker’, o In­vest­EU que entre 2021 e 2027 pretende mo­bilizar 650 mil milhões de eu­ros – diz que se trata de –“um sucesso” e “um es­tí­mu­lo para garantir o financiamento de recursos financeiros da UE no apoio ao investimento”.


O Corpo Nacional de Escutas

Milhares de escuteiros em actividades de Verão

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) informou que “milhares de escuteiros” vão participar em seis acam­pamentos regionais, nes­te verão, e que cerca de 700 portugueses marcam presença no ‘Rover Way 18’, que começou na Ho­lan­da em 23 de Julho.
Em nota informativa en­via­da à Comunicação Social, o CNE afirma que “o maior contingente de sempre” português no ‘Rover Way 18’ é o quinto maior que participa na atividade internacional para jovens Cami­nhei­ros e Companheiros, com idades entre os 18 e 22 anos.
Os Rovers, que estão a co­memorar o seu centenário, desenvolvem uma ati­vi­dade “de descoberta, em missão comuni­tária e de voluntariado”, até 2 de Agosto, no campo escutista de Zeewolde.
Nos primeiros cinco dias da atividade, os escuteiros por­tugueses, do CNE e da Associação de Escoteiros de Por­tu­gal (AEP), integraram pequenos grupos que fizeram ca­minhadas e serviços por rotas que incluem a Bélgica, a França, o Luxemburgo e a Alemanha, em dire­ção à Ho­lan­­­da.
O Corpo Nacional de Escutas informou ainda que a par­­­tir de 24 de Julho e até 10 de Agosto, vão realizar-se seis acampamentos regionais – ACAREG – nas Dioceses de Beja, Bragança-Miranda, Coimbra, Leiria-Fáti­ma, Lis­boa e Porto.


Caniçada paraíso clandestino?

A Comporta, na península de Setúbal, refúgio considerado por muitos como a côte d’Azur portuguesa, segundo a grande reportagem da Rev. Visão, é o novo paraíso clandestino, transformado em matéria de investigação criminal. Qualquer semelhança com a “Suiça portuguesa” da albufeira da Caniçada onde proliferam as construções licenciadas ou sem licença, é pura coincidência.


Peregrinação a Lourdes

De 2 a 5 de Julho, trinta e nove leigos do concelho de Vieira do Minho e um sacerdote, o Pe. Fernando Eurico Lages da Silva a quem se ficou a dever a iniciativa, par­tiram rumo a França, nu­ma peregrinação que os levou a Lour­des.
Lá como em Fátima, Nos­sa Senhora, mostrou a sua predileção pelos simples, pelas crianças e adolescentes que curiosamente apascentam rebanhos, numa relação muito forte com a criação.
Identificada como a “Ima­­culada Conceição”, a Mãe do Céu, naquele lugar, incumbiu a pequena Bernardete de transmitir à Igreja o desejo de ser reconhecida a graça da sua Conceição Imaculada.


Braval acusa STAL e BE de difamação e atitude irrefletida

Em comunicado, enviado à nossa redacção, a Braval repudia as acusações tor­na­das públicas pelo Sindi­ca­to Nacional dos Traba­lha­­dores da Administração Local e Regional (STAL), Em­presas Públicas, Concessionárias e Afins da delegação de Braga e do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), que davam conta da «falta de aplicação das 35 horas na Braval» e a «existência de trabalha­do­res a receber 380 euros mensais».
A administração da Bra­val nega ainda qualquer «ile­­­galidade» dentro da em­presa inter-municipal. «La­men­tamos profundamente, e uma vez mais, a atitude ir­­refletida, tendenciosa, di­fa­­matória e provocatória, com que se dirigem aos acio­nistas e Administração desta empresa», refere o co­­­municado, acrescentando que «estranhamente» nun­­ca foi contactada, no ca­­­so, pelo BE quanto a «es­cla­­recimentos relacionados com a Braval». A empresa re­fere que tem no quadro 144 colaboradores, sendo 122 efetivos e somente 22 com contratos a prazo. «Co­­­laboradores estes, que foram inicialmente admitidos em 2016 aquando da inauguração da TMB/ /CVO e que, se tornarão efetivos no término dos mesmos», aponta, considerando como «falta de ética» a acusação do STAL.


Hipertensão arterial

A importância do diagnóstico precoce

A hipertensão arterial (HTA) ocorre quando o coração, ao bom­­bear sangue, exerce uma força excessiva contra a pare­de das artérias, de forma crónica. A pressão arterial tem duas me­didas: a pressão arterial sistólica ou “má­xi­ma” e a pres­são arterial diastólica ou “mínima”. A primeira corres­ponde ao momento em que o coração contrai, envi­an­do o sangue pa­­­­ra todo o corpo. A segunda ocorre quando o cora­ção relaxa para se voltar a encher de sangue. Es­tima-se que a pre­va­­­lência da HTA na população adulta por­tuguesa se­ja de 42,1%, estando apenas 39% destes do­entes hi­pertensos me­­di­­­­cados com fármacos anti­hi­per­tensores, mas só 11,2% es­ta­rão controlados.
Na maioria dos casos (90%) não há uma causa conheci­da para a HTA, sendo esta denominada de essencial ou pri­­­má­ria. Nos restantes casos é possível encontrar uma do­en­ça/con­dição associada que está na sua origem, sendo esta deno­mi­nada de HTA secundária. A here­di­tarie­da­de e a idade são dois fatores a ter em atenção. Em ge­ral quanto mais ido­sa for a pessoa, maior a proba­bili­da­de de desenvol­ver HTA.


Resultados do Barómetro de Saúde Oral da OMD

Os dados do Barómetro de Saúde Oral, elaborado por uma consultadoria para a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), revelam que mais de metade dos habi­tan­tes do distrito de Braga (55,6%) alega dificuldades económicas para não ir a con­sultas de medicina den­tá­­ria. Um número que fica mui­­to acima da média em Por­­tugal (42,8%).
Com validade estatística, o barómetro mostra que 8,1% das pessoas que moram no distrito de Braga nun­­ca foi a qualquer consulta de medicina dentária, um va­lor acima da média nacio­nal de 5,2%, sendo que 17,7% dos inquiridos revela que só vai em caso de ur­gên­cia – valor ainda assim abaixo dos 21,8% regis­ta­dos no resto do país. 30,6% indica que vai apenas uma vez por ano, número em linha com os 31,3% a nível na­­­­cional. E se no geral os portugueses que vão várias vezes por ano a consultas de medicina dentária são 12,1%, no distrito de Bra­­ga é ligeiramente superior (14,5%).


Conhecer os sintomas ajuda a tratar o pânico

Já alguma vez teve medo ou sentiu que o perigo estava pró­ximo? Certamente que sim, não fosse este um dos instin­tos primários de qualquer ser vivo. No entanto, pode aconte­cer que essas mesmas sensações assumam uma intensida­de fora do comum sem qualquer motivo plausível, ao mesmo tempo que surgem sintomas como respiração ofegante, aumento do ritmo cardíaco, transpiração ou tonturas. Nes­ses casos estamos perante uma situação de pânico.

O que é um ataque de pânico?
Define-se ataque de pânico todo o episódio em que, pe­ran­te um medo intenso e inesperado, o nosso corpo reage com níveis extremos de ansiedade, acompanhados por um con­junto de sintomas físicos similares aos que ocorrem du­ran­te um enfarte agudo do miocárdio. Este tipo de ataques ca­raterizam-se ainda pela inexistência de um perigo que jus­tifique o estado de medo provocado no indivíduo.
Entre os sintomas psicológicos mais comuns estão a an­sie­dade constante e exacerbada, a sensação de perigo, e o medo de morrer. No que concerne aos sinais físicos, pode tes­temunhar-se a existência de dores abdominais e/ou to­rácicas, dificuldade de respiração, ritmo cardíaco acelerado, transpiração, calafrios, tonturas, náuseas, entre outros.
Geralmente estes ataques tendem a surgir cerca de uma a duas vezes no decorrer da vida do indivíduo. Contudo, ca­­so ocorram com frequência, podemos estar perante uma per­turbação de pânico.


Cléricus Cup em Braga

Braga, cidade europeia do desporto durante 2018, vai receber a XIII Cléricus Cup, competição de futsal para sa­cerdotes de todo o país.
De 2 a 4 de Julho, nos pavilhões de Gualtar e do colégio Jo­ão Paulo II, mais de cem sacerdotes e diáconos diocesanos e de Congregações religiosas de Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Congregação da Missão - Padres Vi­­centinos, Viseu, Guarda, Lamego, Leiria e Porto vão dis­­putar o torneio, apresentado em formato de conferên­cia no passado dia 25 de Junho no Espaço Vita. “Indícios de uma pastoral do desporto”, “O desporto como meio de formação” e “O des­porto na globalidade de uma cidade jovem”, foram temas dos palestrantes: D. Jorge Ortiga, Jor­ge Brás e Ricardo Rio.


Gerês com Verão repleto de eventos

De 13 de Julho a 16 de Setembro, realizar-se-ão mais de duas dezenas de eventos no Gerês, sen­do todos de acesso gratuito, para turistas e população local.
Uma programação cultural que comple­men­ta a oferta turística do concelho de Terras de Bou­ro, no qual domina o património natural.
Tal como em anos anteriores, a diversidade de expressões artísticas é notória, sendo uma das interessantes ca­racterísticas do conjunto de eventos. A saber, duas pe­ças de teatro, entre a comédia e o carácter educativo, três feiras de artesanato, folclore e muitos concertos com ar­­­tistas e bandas de diferentes estilos musicais, como ro­ck, pop, folk e popular.