Editorial

EDITORIAL

Mais viral que o virus é o medo

Mais viral que o novo coronavírus é a pandemia do medo que se foi instalando, ao longo dos últimos meses, e nos foi afastando dos outros, perdendo a capacidade de nos colocar no seu lugar, sobretudo, no dos mais fragilizados e desprotegidos.
Apesar de estarmos a viver um tempo de acentuado egoísmo, necessitamos de cultivar, mais e melhor, a solidariedade e a interdependência que a globalização criou entre povos, nações e culturas.
Ler mais


José o “justo” que cresceu na fé

Em 19 de Março a Igreja celebra a Solenidade de São José, Esposo da Virgem Maria.
Sem a participação de Jo­sé, o nascimento de Jesus e a maternidade de Ma­ria, segundo a tradição e as regras judaicas da época, teria sido uma infâmia. Mas no projecto eterno do Pai, de instaurar todas as coisas em Cristo, andava já o nome de José, o carpinteiro, o servidor humilde e diligente, pai providente que cuida e protege a Família de Nazaré. Os planos divinos da salvação da humanidade passam assim, pela maternidade divina da Virgem Maria, e pela missão esponsal e paternal de José.
Ler mais


EDITORIAL

Aniversário

O dia de anos, seja de uma pessoa ou instituição, por mais nova ou ve­lha que seja, é sempre um dia de festa, de con­ví­vio, de celebração e agradecimento. E não há melhor dia para festejar e agradecer um aniversário que o dia de Ano Novo.
A cada Primeiro de Janeiro que chega, O Jornal de Vieira acrescenta mais uma página à sua existência que conta já 48 anos e vai iniciar os preparativos para festejar meio século de história.
Ler mais


Vem, a casa é tua

1. Este ano perco todos os dias a Novena: a falta de saúde não aguenta algumas horas do fim do dia…
Este ano, a minha sala parece menos natalícia, pois me pediram que os meus presépios fossem mostrados em lugar público.
Este ano seremos menos na festa, porque há familiares a repartir pelas famílias que o casamento alargou.
Este ano vai ser assim.
Ler mais


Apelo à santidade

Hoje é dia de Todos s Santos. Um tempo oportuno pa­ra breve paragem e reflexão sobre o apelo à santidade.
A chamada à santidade está patente em tanta gente, que passou por nós e testemunhou a fé em grau heróico, de entrega total a Deus e aos outros, ou simplesmen­te, de enxada na mão, e sempre com muito amor no co­ra­ção, respondeu, em cada dia e em cada momento, a este cha­mamento que se repete continuamente, apesar das nossas “negas” constantes.
Ler mais


Num mundo carente de Esperança

Está mais que provado: vivemos numa época de horizontes estreitos e curtos onde só se avista o útil imediato. E se algo se arrecada, é para se esbanjar no culto dum individualismo de prazer e euforia, mesmo antevendo a desolação de se vir experimentar logo a seguir, a frustração de ficar de “mãos vazias”.
O Plano Pastoral da Arquidiocese convida-nos a “Levantar-se e semear Esperança”. Não sairei da análise desta frase inicial.
Ler mais


Avós desafiados a ensinar os netos

“É mais importante interagir com pessoas do que lidar com máquinas”
Ler mais


Férias e descanso

Com o fim do ano escolar e a chegada do Verão está à porta o desejado e sempre sonhado tempo de férias.
É verdade que este deve ser um momento de relaxar, des­­cansar, passear, viajar e que, se bem programado e apro­­­veitado, pode ajudar a enriquecer interior e fisica­men­te, realizando o que não pudemos fazer durante o res­to do ano: caminhar, pedalar, nadar, viajar, ler um bom li­vro, sa­­­borear a natureza, contemplar a paisagem, visitar os a­mi­­gos, a família ou apenas desfrutar em vez de protestar.
Ler mais


Confiança em crise

Tem-se acentuado uma desconfiança que fragiliza as relações pessoais, institucionais, de grupos…e assim temos vindo a esquecer a conjugação do verbo “confiar”.
Em quem confio? – Uma boa pergunta para muitas horas de reflexão, para muitas mesas redondas, muitas tertúlias em lugares tranquilos e frescos, no verão que se aproxima.
Os nossos critérios, os valores que nos norteiam, servem de norma para escolher quem merece confiança. Mas serão eles válidos?
Ler mais


Das redes sociais à comunidade humana

O tema do Dia Mundial das Comunicações Sociais deste ano proposto pelo papa Francisco, “Somos membros uns dos outros (Ef 4,25) das comunidades de redes sociais à comunidade humana”, desafia-nos a construir “uma rede que preserve a comunhão de pessoas livres”. Se olharmos as notícias nos últimos anos, na forma como as grandes empesas de Comunicação e Social e das redes de internet estão a usar os dados pessoais dos seus utili­za­dores, sob a influência das “fake news”, em vários cenários políticos e nos episódios de crescimento do” cy­ber­bullying, interrogamo-nos se tal comunhão de pessoas livres ainda é possível.
Ler mais