Destaques

PARADA DE BOURO

Em reunião da Assem­bleia de Freguesia realizada no passado dia 28 de Abril, foram aprovadas, por unanimidade, as contas de 2018. Transitaram para o ano corrente a quantia de 5.070 euros. A Junta comu­ni­cou que as obras inscritas no plano de actividades, a avançar num curto prazo, são na Escola Primária e no espaço envolvente e ainda no caminho do Taman­quei­ro em Cabo D´Além. Obras essas que terão apoio do Executivo Cama­rário.
A Junta referiu ainda que mandou proceder à limpeza de valetas da estrada mu­nicipal e dos caminhos da freguesia, alertando para que coloquem o lixo denominado de monstros ou mo­nos na última quarta-feira de cada mês nos locais ha­bit­uais e não em qualquer dia da semana como tem acontecido ultimamente.


Laço Azul assinalou Mês de combate aos maus tratos na infância em Vieira do Minho

Como forma de assinalar o encerramento do Mês de com­bate aos maus tratos na infância, no dia 30 de Abril, a Câmara Municipal de Vieira do Minho, em conjunto com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vieira do Minho organizou a III Caminhada Azul pelas ruas centrais da Vila e a formação de um Laço Humano em frente aos Paços do Concelho. Elsa Ribeiro, vereadora da educação vieirense participou no evento que contou com a participação das crianças e jovens do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo, da Creche Santa Cecília da San­ta Casa da Misericórdia, do Projeto Jovens ao Leme E7G, dos utentes do Centro de Convívio e Lazer de Santa Marta de Rossas.
António Gago, presidente da CPCJ de Vieira do Minho fez o balanço das actividades propostas no início do mês e seus objectivos: “Pretendeu-se, mais uma vez, tor­nar vi­­sível o interesse das instituições do concelho rela­ti­­­vamente ao problema dos maus tratos na infância e ju­ven­­­­tude e, informando e consciencializando a comunidade para o seu papel na prevenção.


O bem de todos e de cada um difere da «ditadura da maioria»

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) em Documento apresentado em dois de Maio, em Fátima, defende que “o bem comum é o bem de todos e de cada um”, sem repre­sen­tar uma “ditadura da maioria”.
“A democracia, que supõe o respeito pela regra da maio­ria, não pode assentar no seu domínio absoluto. Se num país a classe média cons­titui a maioria da po­pu­la­­­ção e os pobres são mi­no­­­ria e não têm peso eleitoral decisivo, o bem comum exige que os direitos destes não sejam esquecidos ou me­nosprezados”, afirmam os bispos portu­gue­­ses.
Na Carta Pastoral ‘Um olhar sobre Portugal e a Europa à luz da Doutrina Social da Igreja’, destaca que este exemplo vale, de modo especial, para muitas das regiões do in­terior que “sofrem a de­ser­tificação populacional, agrava­da pelo encerramento de ser­viços públicos”, que não têm peso eleitoral decisivo e cu­jos problemas foram “evidencia­dos depois das tragédias dos incêndios dos últimos anos”.


Benjamins do Vieira SC campeões

Ao vencer a equipa do Ce­lei­rós por 3-1, a equipa dos Benjamins do Vieira SC sa­grou-se campeã da série G da AF de Braga. Na manhã solarenga de Domingo, 12 de Maio, os jovens viei­renses ori­entados por Pau­linho, Jo­sé Luís e Rui Car­va­lho, junta­mente com os familiares fizeram a festa no centro do rel­va­­do do Campo Municipal. Não faltou o es­pumante sem álcool, me­dalhas para os campeões oferecidas pela direcção do clube, um bolo e tro­féus nu­ma manifestação de carinho dos pais para com os três treinadores.


Assembleia Municipal

O atraso do início das obras de requalificação e modernização da Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo voltou à discussão entre PSD e PS na reunião da Assembleia Municipal realizada na noite de 23 de Abril. O PS, apesar de aprovar um moção do PSD, que recomenda ao Governo um reforço de verba de 150 mil euros para a re­qualificação e modernização da Escola, por Pedro Pires, acusa o Exe­cutivo de “enganar os vieirenses ao não cumprir o protocolo assinado em Outubro de 2016 e terá de assumir que é o dono da obra”.


Município atribuiu 50 mil euros em bolsas de estudo

O Município de Vieira do Minho, atribuiu 82 bolsas de es­tudo a alunos universitários residentes no Concelho cor­res­pondentes ao ano lectivo 2018/2019, um investimento na formação académica dos candidatos que ultrapassa os 50 mil euros.
Apoiar a continuação da formação dos estudantes fi­na­listas do ensino secundário oriundos de famílias econo­mi­camente carenciadas, cujas disponibilidades financeiras não lhes permitem fazê-lo apenas pelos seus próprios meios, bem como colaborar na formação de quadros técnicos superiores residentes no concelho de Vieira do Mi­nho são os objectivos principais desta medida.
Dado que um dos principais factores que contribui para o abandono escolar são as dificuldades económicas das fa­­mílias, o Executivo Vieirense apresentou em 2018 pro­pos­tas de alteração ao Regulamento Municipal para atri­bui­­ção destas bolsas de estudo que permitiram que alunos de mestrado e doutoramento também pudessem usufruir desta medida.