Igreja

Caminho de Santiago: «Um treino para a vida», diz D. Nuno Almeida

O bispo auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida, percorreu pela primeira vez, a pé, o ca­­minho até Santiago de Com­postela, numa experiência desejada há muito e agora con­siderada “um treino para a vida”.
“Tinha o desejo no coração há muitos anos e este ano pen­sei: tinha que ser; precisava de treino intensivo da fra­ternidade mística que o Papa nos fala”, contou, em decla­ra­ções à Agên­­­cia ECCLESIA.
O prelado fez-se acompanhar de um pequeno grupo: um sacerdote, um diácono e uma leiga que, com ele, fi­zeram esta peregrinação de “contemplação” e despo­ja­mento.
“Foi peregrinar em atitude de oração, fazer esta ex­pe­­­ri­ên­cia, por um lado a con­­t­emplação mas depois o amor con­­­­creto no esforço, e atenção aos outros, no es­quecimen­to de nós próprios para ajudar outros a ca­minhar”, explica.


Romaria de S. Bento

D. Fran­cis­­­co Senra Coe­­l­ho, o novo arce­bis­­po de Évora que entrará na Ar­quidiocese a 2 de Setembro, presidirá em 15 de Agosto à romaria de S. Bento da Porta Aberta.
Na véspera da Soleni­da­de da Assunção da Virgem Santa Maria haverá a procissão de velas às 21h00 e no principal dia da romaria a Eucaristia, presidida pelo novo Arcebispo será às 11h00.
Entretanto a Ir­man­­dade abriu inscrições para “A Ma­gestosa Procissão em Hon­ra de S. Bento”, confir­mando ainda “uma cele­bra­ção peniten­cial com re­con­ciliação, e vá­­rias Eucaristias fazem parte do programa que inclui momentos culturais e festivos.


Nuno Gonçalves condecorado pelo Presidente da República

O Pe. Nuno da Silva Gon­­­çalves recentemente no­meado pelo Papa Francisco reitor da Pontifícia Universidade Gregoriana, foi condecorado pelo Pre­si­­dente da República, Mar­­celo Rebelo de Sousa.
A cerimónia, reservada aos convidados do Presi­den­te, ocorreu em 23 de Ju­­lho, no Palácio de Be­lém.


Catequistas visitam Senhora dos Remédios

Párocos e catequistas do arciprestado de Vieira do Mi­­nho realizaram, em 21 de Ju­lho, o habitual “passeio de catequistas” de fim de ano pastoral, como momento de convívio e lazer ofere­ci­do pelas comunidades pa­roquiais onde trabalham.
O Santuário de Nossa Se­nhora dos Remédios, em La­mego, foi o ponto de che­ga­da, de repouso e oração que culminou com o mereci­do almoço, após a celebração da Eucaristia, presidida pelo sacerdote respon­sá­vel, a nível arciprestal da Educação Cristã e Coorde­na­ção da Catequese, Pe. Fernando Machado.


Padre Albano Costa novo Arcipreste

Nomeado pelo Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, o Pa­dre Albano Jorge da Costa tomou posse, em 16 de Ju­lho, como Arcipreste de Vieira do Minho, numa ceri­mó­nia que teve lugar no Centro Apostólico do Sameiro, convocada também para avaliar o trabalho desenvolvido durante o Ano Pastoral de 2017/18 e programar o próxi­mo ano.
O Padre Albano, natural da freguesia de Travassós, Fafe, filho de Manuel Costa e Maria do Sameiro da Costa, ordenado presbítero em 23 de Julho de 1995, integrou a equipa formadora do Seminário Menor. Foi Professor de Educação Moral e Religiosa Católica e é pároco de Rossas, Anjos, Agra e desde o ano passado também de Pinheiro e pre­­­sidente dos Centros Sociais de três destas paróquias.


Braga tem cinco novos sacerdotes

A arquidiocese de Braga tem, desde 15 de Julho, mais 5 no­­vos sacerdotes que vão “render” os que partiram este ano pa­­­­ra a Casa do Pai e os que, por diversos motivos, dei­xa­­­ram, também este ano, o lugar vago no ministério pastoral de “operários da vi­­nha do Senhor”.
O Arcebispo Primaz, que presidiu na cripta da Ba­sílica do Sa­meiro ao Pon­­tifical de Ordenação Sa­­cerdotal, juntamente com os bispos auxiliares, D. Francisco Senra, D. Nu­­­­­no Al­mei­­­da e centenas de sacerdotes, pediu aos neo-presbíteros “sim­plici­da­­de, proximidade e trans­pa­rência” e ainda “uma boa relação com o seu bispo”, pro­me­tendo, no pró­xi­mo ano, visitar todos os pres­bíteros da Arquidio­ce­se.


D. Francisco Senra Coelho nomeado arcebispo de Évora

O Papa Francisco nomeou, em 26 de Junho, D. Francis­co José Villas-Boas Senra de Faria Coelho, até agora bispo auxiliar de Braga, como o novo arcebispo de Évora, su­cedendo a D. José Alves, na diocese desde 2008.
A entrada solene de D. Francisco Senra Coelho, de 57 anos, na Arquidiocese de Évora está agendada para o do­­mingo, 2 de Setembro de 2018, pelas 17h00, na Catedral de Évora; até esse momento, D. José Alves assume fun­ções de Administrador Apostólico na Arquidiocese.
Na sua primeira saudação à Arquidiocese alentejana, D. Francisco Senra Coelho dirigiu-se a todos na comunida­de católica, bispos, padres, diáconos permanentes, religio­sas, religiosos e leigos, além das instituições sociais e au­­toridades civis.
Após agradecer a confiança manifestada pelo Papa, o ar­cebispo eleito da arquidiocese metropolita de Évora ma­ni­­festa a Francisco a “comunhão e vontade de com ele co­­ope­rar no esforço de a todos testemunhar a Alegria do Evangelho”, para que “pela humanização da sociedade, se leia o Evangelho de Cristo na vida de cada cristão.


Tolentino Mendonça nomeado arquivista da Santa Sé

José Tolentino Mendonça, actualmente vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa foi nomeado pe­lo papa Francisco arcebispo/arquivista e bibliote­cário da Santa Sé.
O padre e poeta madeirense, que já exercia no Va­ticano funções de consultor do Conselho Pontifício da Cultura, orientou este ano o retiro quaresmal do Pa­­pa, tendo sido também reitor do Pontifício do Colé­gio Português, em Roma. Foi ainda director do Se­cre­ta­ria­­do Nacional da Pastoral da Cultura da Igreja Cató­lica em Portugal.
O novo responsável do Arquivo Secreto do Vati­ca­no, sucede ao arcebispo Jean-Louis Bruguès”. A to­ma­da de posse está marcada para 1 de Setembro, e a sua ordenação para 28 de Julho no Mosteiro dos Jerónimos.


“Ataísmo prático”

“Senhor padre, sou mãe de quatro filhos, que tentei educar na Fé, mas por vários motivos não consegui. Sem­pre trabalhei, tive uma vi­da muito instável e também nunca tive muitos co­nhe­­cimentos a respeito da re­ligião. Por algum tempo ainda frequentámos a Igreja, mas agora, os meus filhos, que já estão casados e com família, declaram-se to­dos agnósticos. Tentei reverter a situação, mas neste momento acho que me aco­­modei à maneira de pensar dos meus filhos, embora por vezes sinta uma grande insatisfação”, escreveu Ro­sa Maria em “cartas ao director” da Rev. Mensageiro do Santo António, Frei Ma­tias que assim lhe respondeu:
Cara leitora, esta é a atitu­de de muitos irmãos nossos diante de Deus. Hoje é muito raro encontrar ateus con­victos. Na realidade, aquilo que acontece é uma ausência total da procura da verdade. Grande parte daqueles que dizem não acreditar em Deus fazem-no sem terem feito nenhum es­forço para o procurar. O mesmo acontece com os agnósti­cos; estes deveriam ser pessoas que colocaram questões sobre Deus e afirmam que por não encontrarem ra­zão para crer nele, suspendem o juízo. É uma procura que termina numa dúvida.


Bodas de ouro sacerdotais do P.e Luís Jácome

No Centro Apostólico do Sa­meiro, de­cor­reu na 1º semana de Julho, o retiro do clero, des­tinado preferencialmente aos sacerdotes que este ano celebram as suas bodas de prata ou de ouro sacerdotais.
Apesar das “duas décadas de vigência”, esta celebração das Bodas de Prata e de Ouro Sacerdotais, no retiro para o clero de Braga no mês de Julho, parece ter chegado “ao fim do prazo de validade”. Na verdade, não só foi reduzido a 11, o número dos padres da ar­qui­­dio­cese de Braga que participaram neste “retiro para sacerdotes”, como re­du­zi­dís­sima foi a presença dos padres jubilados de 25 e 50 anos de Sacerdócio. Dos que celebram bodas de prata não apareceu ne­nhum e de bodas de ou­ro, apenas um, o P.e Luís Já­­­co­­me, pároco no arci­pres­­­ta­do de Vieira do Mi­nho há 50 anos, e director deste pe­riódico, há 46, e que cele­brará, igualmente, se Deus quiser, 50 anos de sa­cer­dócio em 15 de Agos­to. Foi o único jubi­la­do que participou neste retiro consagrado aos sacerdotes em festa jubilar.