Diversos

IMPRESSÕES

Covid 19: porque não jogas o Ás de trunfo

          
IMPRESSÕES

Há uns dias, numa viagem à Escola de Saúde e Ciências da Vida, da Universidade do Minho, senti um frémito no coração, ao pôr do sol, sobre Braga.

Dei de lado [nas rotundas é assim] com uma senhora de média idade que chegava à rotunda de acesso ao Hospital Central de Braga, e ela cumpriu com todas as regras de trânsito: assinalou a marcha com o “pisca” e deixou-me passar.


O sol poente destacou-lhe os olhos rasos de lágrimas que escorriam aceleradas e grossas pela face. Ela vinha do Hospital banhada em lágrimas que o sol poente fazem iluminar com um ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário