Do Cávado ao Ave

CANTELÃES

Homenagem ao P.e José Mota

          
CANTELÃES

Em Domingo de Ramos de 2015, falecia em Braga o P.e José Soares da Mota que nos finais dos anos 70 e início de 80 paroquiava quase meio arciprestado de Vieira do Minho: Cantelães, Pinheiro, Vilarchão, Soutelo, Soengas, Guilhofrei, Mosteiro e Anjos.
A paróquia de Stº. Adrião, onde o Padre José viveu a última “estação” de 12 anos da sua vida de total dedicação ao ministério ordenado de humilde operário da vinha do Senhor, após ter regressado de Estrasburgo, onde cumpriu 18 anos de Missionário, prestou-lhe condigna homenagem no primeiro aniversário do seu falecimento: uma Eucaristia de Acção de Graças pela vida e obra do Pe. José, con-celebrada por vários sacerdotes, seguida de sessão solene com vários testemunhos e a apresentação pelo Dr. Marques Fernandes do livro “P.e José Mota -Homem de Fé e de Obras”. “Uma comunidade sem memória, é como uma árvore sem raízes que não dá flores nem frutos”, afirmou o apresentador e coordenador da obra, justificando e louvando a homenagem ali prestada por mais de duas centenas de pessoas.
Três anos após o seu falecimento, a paróquia de Cantelães, onde o P.e Mota paroquiou durante 29 anos, está a preparar uma homenagem ao seu antigo pároco, que terá lugar no dia da próxima peregrinação à Senhora da Fé, (27 de Maio) de que o Padre José foi o grande obreiro, devoto e promotor.


Finalmente, Vieira do Minho recorda o P.e Mota depois de quase nada se ter feito para preservar a sua memória, a nível municipal, local, paroquial e arciprestal. Cantelães dá um p ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado com o seu login e password!
Clique para escolher uma assinatura; ou no caso de já ter uma assinatura por favor autentique-se com o seu login e password.


Comentários

Comentar esta notícia

Nome

Email

Comentário


Verificação de palavras
Escreva os caracteres que vê abaixo
H2H5X


    

Ainda ninguém comentou esta notícia!