Do Cávado ao Ave

PARADA DE BOURO

Rádio Aktiv entre pontes

          

Fundada em 1996 por Domingos Pereira, paradense desde os tempos da escola primária, tem estúdio montado na Doua­nes Zoll (antiga alfândega) entre Echternach, do Luxemburgo e Echternachbruck, da Alemanha. As emissões são todas feitas por voluntários portugueses e luxem­bur­gue­ses num raio de 5 quilómetros que a frequência permite, em tempos de con­finamento, com a ponte encerrada, foi a rádio durante 2 meses que “desmontou barreiras”.


Divididas pelo rio Sûre, Ech­ternach tem 5671 habitantes e a vila alemã, 939 habitantes, há um constante intercâmbio e na terça-feira de Pentecostes, a procissão dançante de Echter­nach, classificada pela UNESCO património imaterial da humanidade desde 2010, é o expoente máximo daquela cidade luxemburgesa.
No passado dia 9 de Maio, dia da Europa, ambas as popula­ções juntaram-se em cima da ponte para protestar contra “a falta de liberdade de movimentos” imposta pela Alemanha, mas só no dia 16 de Maio os postos de controlo foram desmantelados. Para Domingos Pereira a rádio permitia furar o bloqueio e fê-lo recordar o 25 de Abril.” No bolso levava um transístor e enquanto ouvia os comunicados oficias e os gritos de liberdade pelo Salgueiro Maia escutava músicas até aí proibidas. Foi nesse dia que me apaixonei pela rádio”. Na entrevista que concedeu ao Jornal Contacto, o paradense conta que chegou a Echternach em 1976, onde vive uma enorme comunidade portuguesa, trabalhou na hotelaria e como taxista. Teve sempre uma preocupação pela integração dos portugueses no Luxemburgo e na rádio “tento dar informação útil às pessoas, explicar-lhes as burocracias, informar o que se passa no país. Estabelecer pontes”.
2020-05-28


Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário