Editorial

Vem, a casa é tua

          
Vem, a casa é tua

1. Este ano perco todos os dias a Novena: a falta de saúde não aguenta algumas horas do fim do dia…
Este ano, a minha sala parece menos natalícia, pois me pediram que os meus presépios fossem mostrados em lugar público.
Este ano seremos menos na festa, porque há familiares a repartir pelas famílias que o casamento alargou.
Este ano vai ser assim.


Mas, meu querido Menino, vamos os dois fazer de conta que nada disto é assim...
Tu fazes de conta que vens como da primeira vez, per­gun­tando, na voz de teus pais, onde podes ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário