Editorial

São José Operário

          

Na festa do trabalho (1º de Maio) a igreja celebra S. José, o trabalhador anónimo, silencioso, que faz progredir o mun­do e a história, sem ruído, e representa a maioria si­lenciosa dos que nunca desfilaram, protestaram ou fize­ram greve, porque não sabem ou não podem.
S. José Operário “é o santo dos anónimos, dos traba­lha­dores que falam com as mãos e daqueles que assumem a sua missão no silêncio operoso e da discrição”.


É assim que o teólogo Leonardo Boff define José, o es­poso de Maria, aquele que assume a paternidade ter­rena de Jesus, que os Evangelhos chamam o Filho do Car­pinteiro, mas de que ...

A sua assinatura expirou, ou não está autenticado!
Escolha agora uma assinatura; ou se é assinante, autentique-se para ler artigo completo.

Comentários

  Comentar artigo

Nome

Email

Comentário